Stone Temple Pilots: álbuns dos anos 90 que não ganharam muita importância em seu lançamento - Parte 4 (última)

December 19, 2019

 

* Banda: STONE TEMPLE PILOTS

  Álbum: "Tiny Music... Songs From The Vatican Gift Shop" (3º disco, 1996)

 

Avaliando em termos puramente comerciais, este 3º álbum de estúdio do STONE TEMPLE PILOTS pode ser visto como uma péssima aposta em relação aos seus imensamente bem-sucedidos primeiros discos, "Core" (1992) e "Purple" (1994). 

 

No entanto, em se tratando de nível artístico, é a obra-prima dessa banda da California, mostrando uma coleção de músicas que quebrou preconceitos e colocou a reputação indesejada de "grunge" ao quarteto em outra esfera. 

 

Desta vez, tendo influência de David Bowie e BEATLES - em vez das pedradas de BLACK SABBATH e LED ZEPPELIN em toques grunge dos seus álbuns anteriores - este 3º disco mexeu alegremente no passado primórdio da banda e exibiu uma alegria de viver e brincadeiras que poucos esperavam - pelo menos, até o lançamento desse álbum. 

 

Desde a irresistível vibe vintage do ROLLING STONES na canção lançada como single, "Big Bang Baby", passando pelo sabor de Bossa Nova com a elegante música "And So I Know" e indo até a sombria e jazzística canção "Adhesive" - onde esta última apresenta letras proféticas e arrepiantes do saudoso vocalista Scott Weiland, cantando: "Vende mais discos se eu estiver morto" - este álbum não apresenta nenhum momento fraco em sua totalidade. 

 

Se alguma dúvida pairava sobre o leque musical do STONE TEMPLE PILOTS, ela morreu aqui.

 

"Adhesive"

 

Confira a 1ª, 2ª e 3ª parte desta matéria:

 

* FUGAZI

 

* RED HOT CHILI PEPPERS

 

* METALLICA

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Pearl Jam: baixista e baterista perguntados sobre o novo single, a canção "Dance of The Clairvoyants"

January 25, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead