Top 10: melhores bateristas do rock alternativo

December 16, 2018

  

Bateristas! Por qualquer motivo, os bateristas raramente recebem o que lhes são devido. Muitas vezes, a diferença entre uma boa banda e uma grande banda se resume ao homem por trás do kit, mantendo o ataque ininterrupto de rock à suavidade, enquanto virtuosos guitarristas e compositores de música começam a brilhar. 

 

Dito isso, acho que é hora de darmos um grito para que esses maníacos musicais batam tudo em nome de levar a música à perfeição. Em todo o metal, rock, grunge - chame como quiser - há uma quantidade imensa de bateristas incríveis.

 

Para você, entusiastas e fanáticos por bateria, aqui está o ranking definitivo dos 10 maiores bateristas do rock alternativo - sem nenhuma ordem de menos para mais.

 

* Dave Grohl

 

Vamos ser honestos por um minuto: Dave Grohl poderia ser o número 01 nessa lista (estamos presenciando a história). Entre o NIRVANA, QUEENS OF THE STONE AGE, o insanamente esquecido THEM CROOKED VULTURES e o seu trabalho nos primeiros álbuns do FOO FIGHTERS, o legado de Grohl como uma baterista está firmemente cimentado na calçada do rock. Entre tantas para escolher, vou ficar com a batida única e singular da música "Scentless Apprentice", do NIRVANA.

 

* Stephen Perkins

 

O que pode ser dito sobre o JANE'S ADDICTION que ainda não foi falado? A banda super inovadora do rock alternativo em todos os sentidos da palavra... A sua caótica marca de rock estava à frente do seu tempo e da perspectiva de um baterista. Perkins lançou as bases para Perry Farrell (vocalista), Eric Avery (baixista) e o moderno guitarrista, Dave Navarro, para nos abençoar com 02 álbuns no início de carreira. A canção "Ted, Just Admit it", mostra perfeitamente os ritmos de Perkins e a sua bateria única em seu melhor.

 

* Brad Wilk

 

Simplesmente, baterista do RAGE AGAINST THE MACHINE, AUDIOSLAVE e PROPHETS OF RAGE, Brad Wilk chegou no cenário musical com a sua batida com botas de chumbo, invocando a fusão pesada e metal ao funk rock - misturado com a distorção degradante e espiral do rock alternativo. O que mais dizer? Só escutando e vendo mesmo! Confira a performance do RAGE AGAINST THE MACHINE com a música "Take The Power Back".

 

* Tre Cool

 

GREEN DAY solidificou-se como uma das maiores bandas de nossa geração, não apenas com seus comentários políticos afiados, mas com a sua intensidade absolutamente insana. Para os fãs que cresceram escutando a banda neste século atual, vocês estariam bem servidos para fazer uma viagem de volta aos anos 90 e dar outra chance para o disco "Insomniac". Este álbum carrega uma abordagem sombria e sarcástica que é muito sentida na música hoje, sendo que o baterista, Tre Cool, lidera a carga de relâmpagos com o seu instrumento. Confira o áudio da canção "Armatage Shanks".

 

* Dave Abbruzzese

 

Depois de lançar o seu álbum de estréia, "Ten" (1991), o PEARL JAM recebeu a tarefa de igualar as alturas sem precedentes do seu perfeito disco. Sem dúvida, uma tarefa poderosa, mas com os fantásticos álbuns, "Versus" e "Vitalogy", as lendas do grunge provaram que estavam mais do que à altura da tarefa. Em seus dois álbuns com a banda, Abbruzzese se solidificou como uma lenda do rock alternativo. Olhar para a bateria dele é apenas um grande empreendimento, já que ele escreveu uma das maiores canções do Pearl Jam, “Go”. Um baterista com essa habilidade por trás das baquetas e talento para compor músicas, é o sonho de toda banda.

 

* Jimmy Chamberlin

 

Se você pudesse pensar num baterista como um gorila, Jimmy Chamberlin é o cara. Durante os anos 90, quando Billy Corgan e companhia se tornaram a voz de uma geração de desilusões e banhados num agressivo rock alternativo, o cara que ajudou o rock do SMASHING PUMPKINS mais do que possível foi Jimmy Chamberlin. Batendo, esmagando e pulsando com as suas levadas de jazz, a bateria de Chamberlin forneceu a batida perfeita para um dos maiores compositores do rock - e de um dos atos definidores do rock alternativo. Confira a performance da banda com a clássica canção "Cherub Rock".

 

* Taylor Hawkins

 

Bom, para receber a aprovação de Dave Grohl, o cara não deve ser pouca coisa... Parecendo um gafanhoto gigante sentado na bateria ("in loco", é incrível a semelhança), tentáculos aparecem do nada e com o corpo franzino, é inacreditável o poder de som e variedades da sua bateria. O discípulo de John Bonham que concedeu a benção para o discípulo do NIRVANA, Taylor Hawkins! Confira a performance magistral da canção "Times Like These", do FOO FIGHTERS.

 

* Chad Smith

 

Nos últimos 30 anos, Chad Smith tomou as suas influências do rock clássico e filtrou-as através de um espectro do funk rock, para se estabelecer como um dos bateristas mais influentes de uma geração. Adquirido de sua boa sorte em bom uso, você tem que amar um cara com um grande senso de humor e a capacidade de "matar" o seu instrumento ao mesmo tempo. Confira o vídeo clipe da canção "Sick Love", do RED HOT CHILI PEPPERS.

 

* Danny Carey

 

TOOL pode não ser o epítome do rock alternativo, mas o que seja... TOOL descontroladamente misterioso e inspirador, construiu uma carreira em fazer um hard rock intenso, enquanto se apresentava como o auge absoluto da musicalidade progressista. A sua capacidade sem esforço de alterar as assinaturas de tempo é inigualável entre os seus contemporâneos (SOUNDGARDEN manda um abraço). Carey é um deus entre os homens e realmente separa os meninos do lobo. Nunca houve e não haverá outra banda como eles, mesmo que não tenhamos o tão aguardado novo álbum, Carey e a banda são tão bons quanto possível. Confira o áudio de estúdio da canção "Ticks & Leeches".

 

* Matt Cameron

 

Olha, se você pode ser o baterista de uma das bandas mais influentes de todos os tempos, sabe que fez algo certo. Mas e se você é o baterista de duas bandas? Se você está se perguntando quem tem essa honra, assim é Matt Cameron. O seu trabalho com o SOUNDGARDEN lhe definiu como um dos maiores de todos os tempos, com assinaturas estranhas, contratempos e variações aparentemente sem sentidos, deixando tudo muito difícil para outro baterista acompanhar ou adivinhar a ordem das batidas. Mas para acompanhar isso com o que ele trouxe para o PEARL JAM, bem, isso o coloca em outra estratosfera. O cara é conhecido por sempre compor músicas para as duas bandas e as suas contribuições e legado o antecederam! Matt Cameron, altos batera, que inclusive também tocou no TEMPLE OF THE DOG. Fique com o áudio de estúdio da música "Head Down", do SOUNDGARDEN.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Pearl Jam: "nossos corações continuam doendo", sobre tragédia no Roskilde Festival em 2000

July 3, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead