• by Brunelson

Nirvana: a resenha do álbum "From The Muddy Banks of The Wishkah"


Em 1994, a banda NIRVANA havia encerrado as suas atividades. Chegando ao ano de 1996, foi lançado em forma oficial e póstuma o 1º álbum ao vivo do grupo, “From The Muddy Banks of The Wishkah” (algo como “vindo das margens lamacentas de Wishkah”).


Wishkah é o nome de um rio que corta a cidade de Aberdeen, cidade essa onde o vocalista/guitarrista da banda, Kurt Cobain, havia nascido e passado toda a sua adolescência e juventude - ao lado do seu tenro e fiel amigo, Krist Novoselic, que viria a ser o baixista do NIRVANA. A ponte que Kurt menciona nas letras da música "Something in The Way", corta o rio Wishkah (essa canção foi lançada no 2º álbum, "Nevermind", 1991).


Além da importância geográfica que esse rio representa para a cidade de Aberdeen (por sinal, a cidade fica um pouco mais de 100 KM de distância de Seattle), foi também nesse rio o berço para uma das várias histórias inusitadas da banda. Quando os pais de Kurt se divorciaram (ele tinha somente 09 anos de idade) com várias idas e vindas de Kurt morando em casa de parentes, do pai, dos avós e amigos (passando noites até em salas de espera de hospitais e bibliotecas), foi justamente quando ele foi morar na casa da sua mãe - já adolescente - que essa história começou...


Dividindo a casa da sua mãe com o namorado dela - um bêbado que batia na mãe dele e que possuía várias armas e espingardas guardadas em casa - após um acesso de ira por parte da mãe de Kurt, desconfiada que o seu namorado estava traindo-a, a mesma recolheu em segredo todas as armas da casa assim como todas as munições, colocou tudo em um saco resistente e saiu arrastando o seu “saco do Papai Noel” pelas calçadas das ruas de Aberdeen em direção ao rio Wishkah, junto com a sua filha, Kim, irmã de Kurt. Chegando às margens lamacentas do rio, elas jogaram arma por arma e munição por munição, tudo no rio.


Kurt, sabendo desse ocorrido, perguntou à sua irmã onde que estavam as armas e munições, sendo que ela apontou o caminho em direção ao rio Wishkah. Então, Kurt chamou 02 amigos para lhe ajudar a “pescar” as armas, e após recolhe-las, Kurt as vendeu e com o dinheiro ele comprou o seu 1º amplificador para guitarra, que foi nada mais nada menos, um amplificador da marca Fender.


Segue logo abaixo o depoimento saudável e juvenil do baixista da banda, Krist Novoselic, em que o mesmo deixou escrito no encarte do livrinho desse 1º álbum ao vivo oficial do NIRVANA:


“Começamos como uma banda tocando ao vivo (mas não é assim com todas as bandas também)?


Nós já estávamos tocando e nos apresentando ao vivo em torno de 02 anos antes do lançamento do nosso 1º álbum de estúdio, 'Bleach' (1989). Na época, os shows foram, literalmente, o nosso pão e manteiga para que pudéssemos nos alimentar (lembrando que isso foi antes do lançamento do nosso 2º álbum de estúdio, 'Nevermind', 1991). Nós pegamos a estrada por meses e meses por um bom tempo ao redor dos EUA, voltando para casa com somente 01 ou 02 grandes shows de verdade realizados. Depois, nós pegamos a estrada novamente indo para a Europa, graças ao apoio que nós recebemos da nossa gravadora independente na época, Sub Pop, e pela boa propaganda que o jornalista inglês, Everett True (revistas New Music Express e Melody Maker), fez sobre as bandas e sobre a cena de Seattle que estava surgindo no final dos anos 80. Portanto, essa turnê pôde ser dividida em 03 partes. Aqueles dias foram marcados pelo grande 'sucesso' que nós pensávamos que era o máximo possível a fazer.


Os primeiros shows em turnê pela Europa referente ao nosso 1º álbum de estúdio foram apresentados como cortesia (não ganhamos nada nos primeiros shows), através também da divulgação da fita cassete do nosso 1º álbum que foi mostrado para o público de Londres, sendo que o nosso 1º show na Europa foi realizado no Teatro Astoria, também em Londres. As músicas 'Breed' (então chamada de 'Imodium') e 'Polly' (apresentada aqui em uma grande versão de rock), foram gravadas a partir deste show e foram incluídas nesse álbum ao vivo. Lembrando que durante toda essa turnê europeia, os nossos companheiros da banda TAD - também de Seattle e patrocinado pela gravadora Sub Pop - nos acompanharam fazendo os shows junto conosco.


No início de 1991, a banda assinou com a poderosa gravadora, Geffen Records, e adquirimos uma gestão profissional. Ou seja, a atitude máxima do 'faça-isso-por-conta-própria' caiu no esquecimento...


O nosso 2º álbum de estúdio, 'Nevermind', foi gravado na primavera/1991. Logo na sequência rolaram os passeios de verão pelos EUA junto com as bandas DINOSAUR JR. e JESUS LIZARD, e depois, nós fomos convidados pela banda SONIC YOUTH (que honra para nós, e que também eram contratados pela Geffen Records) para fazermos juntos, a turnê europeia de verão pelos famosos festivais que existem por lá, apesar de termos nos apresentado durante o dia ainda em todos estes festivais - lembrando que o disco 'Nevermind' foi lançado somente no outono/1991.


Imediatamente após o lançamento do álbum, nós já tínhamos shows agendados e marcados antes dele sair, com uma turnê em lugares muito pequeno pelos EUA - o que acabou gerando shows caóticos com a plateia ensandecida esgotando todos os ingressos, que claro, não haveria ainda motivos para colocar muitos ingressos à venda, porque a banda ainda era 'desconhecida' - e mais ainda com a inclusão de última hora para mais ingressos poderem ser vendidos para atender a grande demanda, o que literalmente já era motivo para que os shows fossem cancelados pelo Corpo de Bombeiros (fato que, felizmente, não aconteceu). Tudo isto se finalizou com um belíssimo show de Halloween em Outubro/1991 na nossa própria casa, realizado no Teatro da Paramount, Seattle. Este show foi filmado e gravado por câmeras profissionais produzindo a versão da música 'Negative Creep', que também foi utilizada para ser incluída nesse álbum ao vivo.


Apenas 02 dias depois deste show, a banda partiu para mais uma turnê europeia, mas agora sozinha sem nenhuma banda junto conosco. As canções 'School', 'Been a Son', 'Lithium' e 'Blew' foram todas gravadas e incluídas nesse disco, a partir de um show no Teatro Paradiso em Amsterdam, Holanda, em Novembro/1991. O show também foi filmado e gravado por câmeras profissionais para a TV holandesa. A música 'Spank Thru', que foi gravada em um show na cidade de Roma, Itália, ainda em Novembro/1991, também foi incluída nesse disco - e para quem não sabe, essa canção na verdade foi a 1ª música feita pelo NIRVANA.


Enquanto estávamos em turnê ainda pela Europa, o nosso 2º álbum de estúdio lançado em Setembro/1991, 'Nevermind', foi se tornando toda essa loucura que virou, antes mesmo de nós voltarmos para casa. Apesar de terem nos mantido informados sobre o momento e a dinâmica que o disco estava causando ao redor do mundo e estando nós tão longe de casa também, isso nos deixou bastante alheios à extensão do que realmente estava acontecendo.


Encerramos o ano com uma breve turnê pela Costa Oeste americana. O projeto de lei incluía as bandas PEARL JAM e o NIRVANA, e foi encabeçado pelo RED HOT CHILI PEPPERS. O 2º show dessa turnê foi no dia 28 de Dezembro/1991 em Mar Del Fairgrounds (uma cidade satélite que fica ao redor da cidade de San Diego). Nessa noite, por alguma razão a nossa performance no show foi particularmente agressiva, com a inclusão de algumas canções nesse disco, como 'Drain You', 'Aneurysm' e 'Smells Like Teen Spirit'.


No início de 1992, a banda fez uma turnê na Austrália e Japão. Mais tarde, no verão, a banda viajou para a Europa para compensar alguns shows nos países da Escandinávia que tivemos que cancelar na turnê anterior. A turnê de alta fama da banda desse ano, no entanto, chegou ao seu ápice como atração principal no Reading Festival na Inglaterra. Eu tenho que dizer que a audição de milhares de pessoas cantando junto com a banda a música 'Lithium', foi um momento muito legal na história da banda. Nós estávamos nos divertindo tocando neste show e decidimos esticar na hora um pouco mais o setlist do mesmo, apresentando uma música inédita até então, 'Tourette’s', uma canção que tinha sido criada em torno de alguns anos atrás e que, eventualmente, encontrou o seu caminho entrando em nosso 4º álbum, 'In Utero' (1993). Esta gravação também foi incluída nesse álbum ao vivo.


Para terminar o ano de 1992, nós lançamos o nosso subestimado disco, 'Incesticide' (3º trabalho de estúdio), e que para mim é uma porra de um registro, cara! Foi o pontapé inicial para fazermos a nossa excêntrica excursão pelo Brasil no começo de 1993.


Após o lançamento do nosso 4º álbum em 1993, 'In Utero', mais uma vez, primeiramente, nós pegamos a estrada por todo os EUA. Usando os cenários e os enfeites que sobraram do vídeo clipe do nosso 1º single do disco, a música 'Heart Shaped Box' (sendo que esta havia sido a nossa 1ª incursão no mundo dos adereços), nós nos concentramos em trabalhar em um conjunto de adereços em cima do palco durante as nossas apresentações, que durou por toda a carreira da banda a partir daí. Isto deu ao público alguns shows que proporcionaram muito mais do que já havíamos feito nas turnês anteriores, e já que nós iríamos tocar os grandes hits de todos os nossos álbuns nessa turnê, com a fama da banda já há tempo consolidada, considerou-se o que era necessário para trazer um som à altura também..., senhoras e senhores, por favor, recebam o nosso novo e 4º membro da banda, o guitarrista Pat Smear.


A música 'Sliver' foi retirada de uma gravação do show no Centro Cívico em Springfield, Novembro/1993. A canção 'Scentless Apprentice' foi filmado e gravado pela MTV para o seu especial de Ano Novo, também em Novembro/1993, o qual o show fora realizado em um cais na cidade de Seattle. A música 'Heart Shaped Box' veio de uma gravação de um show no Forum em Los Angeles, Dezembro/1993. Nós pegamos também a canção 'Milk It' a partir de uma gravação de um show no Center Arena, Seattle, em Janeiro/1994. Todas estas músicas estão incluídas aqui nesse disco.


Ao apresentar esse álbum para vocês, esperamos que o fascínio final do NIRVANA (e especialmente de Kurt), bem como a paixão que tínhamos para a música que fizemos (e que ainda temos), seja mais uma vez trazida para o primeiro plano. Deixem toda a análise crítica dos meios de comunicação caírem no chão como um papel de jornal amarelado e envelhecido. Detonem e escutem no volume máximo esse disco ao vivo e percebam a felicidade, o poder e a paixão da banda... TOTALMENTE NIRVANA!”


por: Krist Novoselic (baixista do NIRVANA).


Track-list:


1- Intro 2- School 3- Drain You 4- Aneurysm 5- Smells Like Teen Spirit 6- Been a Son 7- Lithium 8- Sliver 9- Spank Thru 10- Scentless Apprentice 11- Heart Shaped Box 12- Milk It 13- Negative Creep 14- Polly 15- Breed 16- Tourette´s 17- Blew

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead