• by Brunelson

The Who: última e comovente entrevista do baterista Keith Moon poucas semanas antes de morrer


A vida e os tempos de Keith Moon, o imperioso baterista do THE WHO, são marcados por baixas trágicas e impulsionado por agudos extáticos. Uma verdadeira carreira de montanha-russa que resumiria a loucura de ser uma estrela do rock.

Seria um padrão ondulante que veria a grande vida de Keith Moon terminar muito cedo.

Aqui, iremos dar uma olhada na última entrevista de Moon que foi realizada num programa de TV em 1978 e poucas semanas antes da sua morte (foto).

Keith Moon deu a última entrevista para o programa Good Morning America, do apresentador David Hartman, que deu as boas-vindas aos lunáticos formidáveis do THE WHO, Keith Moon e o guitarrista Pete Townshend, para promover o seu então novo álbum de estúdio "Who Are You" (8º disco, 1978).


A entrevista forneceria uma imagem triste de um dos maiores bateristas que já existiu.

Essa imagem realmente desmente a idade real do baterista de 32 anos de idade e o faz parecer mais velho, inchado e acima de tudo, desgastado pelo abuso de drogas e álcool que ele acolheu em seu corpo. Como parte de uma promoção de dois músicos participando de entrevistas na rádio e aparições na TV, Moon está claramente chegando ao fim de suas amarras e se manifestando na entrevista um tanto sem humor.

Mesmo assim, sempre tentando aliviar o clima, Moon fez uma piada sobre estar fora de controle e o apresentador, vendo que estava surgindo uma oportunidade exclusiva, pressionou o baterista para mais comentários quando lhe perguntou: "Você está no controle de sua vida?"

Moon respondeu, aparentemente inseguro sobre a sua resposta e que caminho lhe levaria: “Somente em alguns dias...” O apresentador não perdeu tempo em lhe perguntar: “Alguns dias? Como você é nos outros dias então?”

A resposta de Moon pode muito bem ter sido um comentário banal e engraçado quando ele ainda era um maltrapilho raivoso procurando por festa, mas como um astro do rock na casa dos 30 anos, Moon respondeu de uma forma dolorosa: “Totalmente fora de controle... Incrivelmente, ah... Bêbado".

Esta foi uma declaração desesperadamente verdadeira e profundamente íntima de um ser humano.

Infelizmente, foi toda essa atitude jovial e de festas que contribuiu para o fim do baterista, já que as suas festas e pegadinhas eram frequentemente ignoradas de um sinal muito mais forte em seu ser, através de uma piada ou de um sorriso malicioso às pessoas.


* The Who: Top 10 pegadinhas do baterista Keith Moon


* The Who: quando o baterista jogou um carro na piscina e desmaiou em show da banda


* The Who: a trágica história do apartamento onde Keith Moon faleceu

Em seus últimos dias e aparentemente, Moon estava interessado em superar o seu abuso de drogas, mas mesmo assim, a sua saúde mental lhe ofereceu armadilhas e infelizmente o levou à morte depois que ele tomou 32 comprimidos do remédio prescrito chamado clomethiazole (uma droga destinada a combater à abstinência do álcool) e terminou uma vida cheia de altos e baixos incríveis e terríveis.

THE WHO nunca mais seria a mesma banda sem Keith Moon na bateria, um exemplo comparável com a decisão do LED ZEPPELIN de não ter tido interesse em substituir o seu falecido baterista, John Bonham.

Assista a esta última entrevista de Keith Moon em 1978:


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques