top of page
  • by Brunelson

Red Hot Chili Peppers: por que o guitarrista John Frusciante mudou de opinião sobre Kurt Cobain?


O guitarrista do RED HOT CHILI PEPPERS, John Frusciante, conhecia Kurt Cobain relativamente bem. Eles haviam saído juntos em turnê no final de 1991 e a morte de Cobain em 1994 teve um efeito prejudicial sobre ele.

No entanto, Frusciante não foi muito gentil com Cobain após esta fatalidade, mas nos anos seguintes ele mudaria de opinião.

Em 1991, RED HOT CHILI PEPPERS realizou uma turnê pela costa Oeste americana que contou com o NIRVANA como os seus convidados especiais e incluiu o PEARL JAM como banda de abertura (com o SMASHING PUMPKINS entrando no lugar em outra parte da turnê). Qualquer um desses atos era capaz de ser a atração principal e se tornariam 04 dos atos mais culturalmente definidores da década - embora Frusciante não tenha ficado inicialmente impressionado com o NIRVANA.

Em uma entrevista em 1994 após a morte de Cobain, Frusciante disse brutalmente: “Chorei, não sei porque, pois não gosto da música dele e nem nada. Você sabe que é horrível sobre a bebê dele e eu só não quero falar sobre isso... Só acho que ele não teve coragem”.

Nesse momento, Frusciante estava lidando com os seus conflitos internos e lutando contra o seu próprio vício em heroína. Esse hábito impactou negativamente muitas áreas de sua vida e o levou a dizer coisas dolorosas que ele provavelmente não queria dizer, como o comentário sobre Kurt Cobain.

Essa observação confirma que o vício transforma as pessoas em uma versão feia de si mesmas...

Recentemente, Frusciante - que agora está livre das drogas - tem sido muito mais respeitoso pelo falecido frontman do NIRVANA: “Kurt Cobain é absolutamente um dos meus cantores favoritos de todos os tempos”, revelou o guitarrista depois que um fã perguntou em rede social se ele preferia a voz do vocalista do NIRVANA ou a de Janis Joplin.

Frusciante acrescentou: “Eu poderia ouvir a sua voz para sempre... É simplesmente infinitamente divertido de ouvi-lo, tipo, é como um sintetizador, onde você nunca sabe quais os sons que irão sair disso, mas Janis Joplin pode me fazer chorar num piscar de olhos, sabe? Eu poderia estar ouvindo ela, me divertindo e começar a dançar, porque ela tinha uma coisa muito poderosa em sua voz”.

O guitarrista do RED HOT CHILI PEPPERS concluiu: “Não estou querendo dizer que uma pessoa é melhor do que a outra, mas Janis Joplin é a cantora mais emocionalmente eficaz do que nunca”.

Talvez seja apenas mais tarde em sua vida, com o privilégio de uma mente sóbria, que Frusciante foi capaz de apreciar o brilho de Kurt Cobain e o NIRVANA. Ele também havia perdido recentemente o seu amigo e ator, River Phoenix, por overdose de heroína em 1993, o que provavelmente alterou a sua perspectiva de vida.

Alternativamente, também é possível que Frusciante tenha reagido de maneira tão hostil a morte de Cobain, porque ele reconheceu em si um caminho destrutivo semelhante ao de Cobain.

De qualquer forma, é reconfortante ver que Frusciante reavaliou a sua opinião.





Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page