top of page
  • by Brunelson

Pete Townshend: falando sobre o Pearl Jam e Nirvana


O guitarrista do THE WHO, Pete Townshend, recentemente foi entrevistado pela revista Mojo e dentre vários assuntos, também falou sobre a relação entre as gerações de músicos.




De acordo com Townshend, bandas britânicas do punk rock no final dos anos 70 e grupos do chamado Britpop dos anos 90 como OASIS, estavam focados em desprezar as gerações passadas, enquanto que bandas do grunge e do rock alternativo como o NIRVANA e PEARL JAM, respeitavam as suas influências.

Townshend refletiu sobre uma das maiores diferenças entre o Britpop e a cena grunge, bem como os seus representantes. Segundo o guitarrista do THE WHO, o movimento de bandas no Reino Unido nos anos 90 (Britpop) agia como se os músicos que vieram antes deles já estivessem mortos, enquanto bandas contemporâneas nos EUA falavam abertamente sobre a sua admiração por grupos que os influenciaram, incluindo o THE WHO.

Seguem alguns trechos dessa entrevista:

“Quando você tem fãs que são músicos profissionais que trabalham e se há pelo menos um intervalo de 10 a 15 anos de geração, o relacionamento se torna respeitoso e até exaltante. Eu mesmo já passei por isso em ocasiões em que finalmente conheci pessoas como Little Richard, THE EVERLY BROTHERS ou Brian Wilson do BEACH BOYS, mas o movimento punk rock no Reino Unido no final dos anos 70 mudou as coisas..."

"Criou-se um mecanismo particularmente britânico, que era: ‘Nós te amamos, mas você é um c... completo e absoluto! E achamos que tudo o que você fez até o momento em que nascemos foi realmente ótimo, mas desde que nascemos, você acabou de se transformar em uma grande pilha de lixo'. E isso é, você sabe, o Britpop, bandas como o OASIS ou do punk rock britânico como THE JAM".

Townshend continuou: “A diferença com o PEARL JAM e acho que também com o NIRVANA, que também eram fãs do THE WHO, é que eles foram capazes de lidar e viver com isso. Você vê isso de uma maneira enorme na música country e ocidental, em particular nos EUA e talvez na música folk, onde os artistas mais antigos não são apenas respeitados e elogiados, mas também autorizados a continuar as suas carreiras e não apenas se deitar e deixar morrer".

Ele finalizou: "Muito das minhas merdas de meia-idade era sobre a ideia de que eu também sentia que deveria me deitar e morrer, tipo, acho que isso é uma coisa muito britânica, sabe? Que você não pode mais ficar em atividade e abraçar novas ideias... Com Eddie Vedder (vocalista do PEARL JAM), não há dúvida. Ele não sente que tem que ficar envergonhado por ser um fã do THE WHO”.

Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page