top of page
  • by Brunelson

Pete Townshend: falando sobre o Pearl Jam e Nirvana


O guitarrista do THE WHO, Pete Townshend, recentemente foi entrevistado pela revista Mojo e dentre vários assuntos, também falou sobre a relação entre as gerações de músicos.




De acordo com Townshend, bandas britânicas do punk rock no final dos anos 70 e grupos do chamado Britpop dos anos 90 como OASIS, estavam focados em desprezar as gerações passadas, enquanto que bandas do grunge e do rock alternativo como o NIRVANA e PEARL JAM, respeitavam as suas influências.

Townshend refletiu sobre uma das maiores diferenças entre o Britpop e a cena grunge, bem como os seus representantes. Segundo o guitarrista do THE WHO, o movimento de bandas no Reino Unido nos anos 90 (Britpop) agia como se os músicos que vieram antes deles já estivessem mortos, enquanto bandas contemporâneas nos EUA falavam abertamente sobre a sua admiração por grupos que os influenciaram, incluindo o THE WHO.

Seguem alguns trechos dessa entrevista:

“Quando você tem fãs que são músicos profissionais que trabalham e se há pelo menos um intervalo de 10 a 15 anos de geração, o relacionamento se torna respeitoso e até exaltante. Eu mesmo já passei por isso em ocasiões em que finalmente conheci pessoas como Little Richard, THE EVERLY BROTHERS ou Brian Wilson do BEACH BOYS, mas o movimento punk rock no Reino Unido no final dos anos 70 mudou as coisas..."

"Criou-se um mecanismo particularmente britânico, que era: ‘Nós te amamos, mas você é um c... completo e absoluto! E achamos que tudo o que você fez até o momento em que nascemos foi realmente ótimo, mas desde que nascemos, você acabou de se transformar em uma grande pilha de lixo'. E isso é, você sabe, o Britpop, bandas como o OASIS ou do punk rock britânico como THE JAM".

Townshend continuou: “A diferença com o PEARL JAM e acho que também com o NIRVANA, que também eram fãs do THE WHO, é que eles foram capazes de lidar e viver com isso. Você vê isso de uma maneira enorme na música country e ocidental, em particular nos EUA e talvez na música folk, onde os artistas mais antigos não são apenas respeitados e elogiados, mas também autorizados a continuar as suas carreiras e não apenas se deitar e deixar morrer".

Ele finalizou: "Muito das minhas merdas de meia-idade era sobre a ideia de que eu também sentia que deveria me deitar e morrer, tipo, acho que isso é uma coisa muito britânica, sabe? Que você não pode mais ficar em atividade e abraçar novas ideias... Com Eddie Vedder (vocalista do PEARL JAM), não há dúvida. Ele não sente que tem que ficar envergonhado por ser um fã do THE WHO”.

header.all-comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page