• by Brunelson

Nirvana: 10 artistas comentam sobre o álbum "Nevermind" - Parte 5/10


A revista Spin preparou uma matéria super especial, entrevistando 41 artistas da área da música que refletiram sobre o impacto que o álbum "Nevermind", 2º disco do NIRVANA lançado em 1991, fizeram em suas vidas.


Lembrando que ontem (24/09/2021) o álbum completou 30 anos.


* Nirvana: 10 artistas comentam sobre o álbum "Nevermind" - Parte 1/10


* Nirvana: 10 artistas comentam sobre o álbum "Nevermind" - Parte 2/10


* Nirvana: 10 artistas comentam sobre o álbum "Nevermind" - Parte 3/10


* Nirvana: 10 artistas comentam sobre o álbum "Nevermind" - Parte 4/10


* Nirvana: áudios de shows inéditos no relançamento de 30 anos do álbum "Nevermind"


* Nirvana: dissecando cada música do álbum “Nevermind”


Das 41 entrevistas concedidas, iremos publicar separadamente 10 para você.


Confira:


Dale Crover, baterista do MELVINS e ex-NIRVANA


MELVINS visitou o Sound City Studios quando o NIRVANA estava gravando o álbum "Nevermind", então, ouvimos as mixagens logo quando ficaram prontas. Sonoramente parecia maior e havia mais produção envolvida do que foi no disco de estreia do NIRVANA, "Bleach" (1989), o qual havia sido gravado de forma relativamente rápida por quase nenhum dinheiro.

Achei que a canção “In Bloom” era a melhor música do álbum. Eu teria escolhido ela para o 1º single do disco e não a música "Smells Like Teen Spirit"... Também porque foi divertido pra mim tocar ao vivo a canção "In Bloom".

Claro! Éramos bons amigos! Eles já haviam gravado versões anteriores de algumas das músicas que foram lançadas no disco "Nevermind" com Chad Channing na bateria. Chad foi dispensado da banda e eu voltei a "quebrar uns galhos" para o NIRVANA tocando em alguns shows para uma turnê na Costa Oeste, junto com o SONIC YOUTH. “In Bloom” e “Lithium” eram algumas dessas músicas que estavam no setlist daqueles shows.

Kurt Cobain e Dave Grohl ficaram um tempo na minha casa em San Francisco quando estavam viajando para Los Angeles para gravar o álbum "Nevermind". Fomos para o meu espaço de ensaio, onde eu tinha um gravador cassete de 04 canais e trabalhamos em uma música inacabada que Kurt chamava de “Drain You”. Eu tocava bateria e Dave tocava baixo. Dave ainda não tinha uma parte de bateria formada e acabou usando a batida que eu criei.


"Drain You"


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques