• by Brunelson

Mark Lanegan: quando fez um cover de Bob Dylan para trilha sonora de filme


À medida que o tempo vai passando desde o falecimento do lendário vocalista do SCREAMING TREES, Mark Lanegan, as comparações com os seus contemporâneos como Kurt Cobain e Eddie Vedder não são surpreendentes, considerando como a rouquidão áspera de Lanegan estabeleceu o modelo para um "vocal grunge” desde a década de 80.

Mas a natureza eclética de Lanegan também significava que ele poderia ficar cara a cara com figuras artísticas como Tom Waits ou Nick Cave sem parecer exagerado ou fora do lugar. Sempre disposto a incorporar elementos de folk, metal ou blues delta clássico em seu prolífico trabalho solo, Lanegan foi muito mais do que apenas um vocalista grunge dos anos 90.

Para provar o quão versátil ele era, Lanegan frequentemente pegava músicas que eram incomuns ou estranhas aos seus colegas de Seattle. A mais famosa e que não tinha sido Kurt Cobain a estreá-la no acústico do NIRVANA na MTV em 1993, incluiu a canção “Where Did You Sleep Last Night”, cover de Lead Belly.

Mark Lanegan já tinha lançado o seu 1º disco solo em 1990, "The Winding Sheet", e gravou essa música em dueto vocal com o amigo e ainda desconhecido Kurt Cobain.

E Lanegan também poderia assumir outros ícones folclóricos, como da vez em que ele gravou o cover de Bob Dylan, a canção "Man in The Long Black Coat", para a trilha sonora biográfica de Dylan, "I’m Not There".

Um filme biográfico atípico merece uma trilha sonora igualmente atípica, então, não foi surpresa que o filme "I’m Not There" tenha lançado um estranho grupo de músicos para assumir o trabalho lendário de Bob Dylan.


A ampla gama de estilos é imensurável: LOS LOBOS, Karen O, Willie Nelson, SONIC YOUTH, Sufjan Stevens, Jack Johnson e THE BLACK KEYS, são algumas das aparições, mas uma figura que parece muito à vontade é Mark Lanegan, deixando a sua versão sem pressa nenhuma da música de Bob Dylan lançada já no final dos anos 80 e se desenrolando com uma facilidade descontraída.

Estranho e inquietante (no bom sentido), Lanegan pega o espírito espacial da versão original e a cobre em uma nova camada própria regada ao seu vocal esfumaçado e rosnado característico.


Os resultados parecem tanto fiéis à música original quanto algo completamente novo - mas Lanegan sempre teve esse tipo de efeito em seus covers, com um ouvido apurado para sons únicos.


"Man in The Long Black Coat"


* Mark Lanegan: "a heroína me impediu de morrer de alcoolismo"


* Screaming Trees: a treta que rolou com o Oasis nos anos 90


* Mark Lanegan: "em vez de ser uma influência positiva para Kurt Cobain, me tornei um facilitador para a sua ruína"


* Mark Lanegan: "uma força muito real interveio na minha vida, quando era um triste pedaço de atropelamento humano"


* Mark Lanegan: confira entrevista completa e reveladora para a revista Rolling Stone


* Mark Lanegan: "Kurt Cobain queria alcançar a grandeza e conseguiu, mas ultrapassou os limites"


* Mark Lanegan: "houve um tempo que me tornei traficante de crack de baixo nível"


* Mark Lanegan: músico revela que pegou covid, ficou surdo e em coma


* Screaming Trees: um filho esquecido de uma geração


* Mark Lanegan: em suas últimas entrevistas, revelando por que tinha ido morar na Irlanda?


* Dave Grohl: "você podia acreditar no que Mark Lanegan cantava, porque era real"


* Eddie Vedder: "sempre teremos a sua voz para ouvir", sobre Mark Lanegan


* Screaming Trees: "somente aqueles que entendem a escuridão da humanidade podem cantar sobre a luz"


* Barrett Martin: baterista do Screaming Trees da vez que jogou uma lata de cerveja em Mark Lanegan

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques