• by Brunelson

Bad Brains: guia para iniciantes; 06 músicas definitivas da banda


Poucas bandas punk rock possui um legado tão forte quanto o grupo seminal BAD BRAINS.


Embora a banda sendo uma das pioneiras do gênero criasse uma série de hinos explosivos, muitos diriam que o seu maior fator contribuinte foi sua presença na cena punk incipiente e sua capacidade de mostrar que o movimento de base era uma arena inclusiva e de aceitação para todos tocarem.

Legado este que nunca deve ser esquecido, desvalorizado ou minado, o qual faz parte de uma peça decisiva do quebra-cabeça da música punk rock e hardcore.


Esquecer o estilo inovador do BAD BRAINS é remover uma grande parte do coração pulsante do grupo. Sim, eles devem ser considerados como pioneiros da cultura negra dentro da cena punk, mas mais importante, sua música deve ser compartilhada e apreciada como a principal razão pela qual os lembramos hoje.


Como tal, estamos oferecendo um curso intensivo sobre o brilhantismo da banda e dando a você o melhor guia para iniciantes em BAD BRAINS por meio de 06 de várias músicas marcantes em sua carreira.

O grupo, que inicialmente se formou como um conjunto de jazz fusion sob o nome de MIND POWER, logo desenvolveu um estilo punk rock rápido e intenso e mudou seu nome para BAD BRAINS, depois de escutarem a canção "Bad Brain" dos RAMONES. O vigor do seu público correspondia implacavelmente à sua própria energia frenética ao vivo e os shows do BAD BRAINS ganharam a reputação de serem uma experiência como nenhuma outra.

Provavelmente nem é preciso dizer... BAD BRAINS não foi apenas a única banda negra no circuito de turnês punk de uma arena musical incrivelmente branca, mas eles foram inovadores em todos os sentidos da palavra. Embora os seus shows punk estivessem mergulhados no caos que parecia seguir cada grupo de 03 acordes com o odor persistente de cigarros e cerveja barata, a capacidade do BAD BRAINS de alternar entre estilo e gênero sempre adicionava uma faísca extra aos procedimentos.

Eles trouxeram também o seu amor pelo funk rock, sua apreciação por grooves e até reggae.

"Você tem que ser verdadeiro consigo mesmo. Nós propositadamente saímos do nosso caminho para sermos diferentes e simplesmente deixamos o espírito nos conduzir”, o guitarrista Dr. Know explicou uma vez. “Não éramos do tipo: ‘Bom, temos que compor uma musica desse tipo, porque é isso que estão tocando na rádio agora’. Tentamos nos agarrar a todas as nossas influências e apenas colocá-las no bolo”.

O guitarrista mais tarde elaborou desta declaração, dizendo ao site Louder Sound: “Nós meio que musicalmente nos abrimos e quebramos as barreiras, sabe? Um bando de negros tocando rock'n'roll louco que vocês, os brancos do rock'n'roll, nem conseguem tocar (risos), misturando funk rock e isso e aquilo, e depois tocando reggae também”.

Naquela época”, disse o baixista Darryl Jenifer ao site Vice, “um felino como eu da capital Washington tocava funk rock, o outro gato da Jamaica só tocava reggae e o outro gato tocava LED ZEPPELIN... Mas para o BAD BRAINS, ficar agitando e ser essa banda de punk rock/hardcore empurrando as coisas do jeito que fizemos, posso ver que fomos usados como uma ferramenta para espalhar o espírito da versatilidade. BEASTIE BOYS começou a fazer rap, RED HOT CHILI PEPPERS era uma banda funk rock, você me entende? O pessoal pensava: 'Bom, se esses caras negros da capital Washington podem ser uma banda punk rock, talvez eu, um cara branco, possa ser um rapper'”.

Abaixo, separamos em ordem cronológica 06 músicas que definem uma das maiores bandas de punk rock/hardcore de todos os tempos, BAD BRAINS:

Música "Pay to Cum"

Álbum: "Bad Brains" (1º disco, 1982)

Se um single de estreia deve apresentá-lo a uma banda, então, talvez não tenha havido melhor tapa na cara do que a estreia do BAD BRAINS com a canção "Pay to Cum" ainda em 1980.


Além das óbvias conotações que o título representa e que gerou a fúria de certas pessoas, a música também foi um farol do que o grupo representava.

Lançado na época sob a sua própria gravadora, o single foi a banda soltando abaixo o desafio de que se outras pessoas podiam fazer um som, eles também podiam.


Assim, a banda deixou o seu ponto de vista alto e claro, pois ao escutar esta canção em 2021, a música ainda é tão potente e pulsante como era quando foi lançada em 1980.


Música "Banned in DC"

Álbum: "Bad Brains" (1º disco, 1982)

Lançada no álbum homônimo da banda em 1982, a canção "Banned in DC" discute exatamente o que você está pensando.


A música reflete sobre a proibição não oficial ao grupo em sua própria cidade natal, a capital Washington, e como eles se mudaram para New York para encontrar o consolo de que precisavam.

Acabaria sendo uma jogada vitoriosa para a banda, pois eles reuniram um monte de inspiração e autenticidade punk em New York. Eles se tornaram uma grande influência na cena punk/hardcore em construção na cidade e logo provaram o que eles tinham feito na música.


Música: "Attitude"

Álbum: "Bad Brains" (1º disco, 1982)

Outra canção lançada neste álbum homônimo da banda, a canção "Attitude" é um hino punk estrondoso que nunca realmente tira o pé do acelerador.

Claro, inspirada na banda que criou o punk rock, os RAMONES, essa música possui um pouco mais de 01 minuto de duração, provando que a longevidade é superestimada quando se trata de músicas punk.

“Não importa o que eles podem dizer / Temos essa atitude / Não me importo com o que eles podem fazer / Temos essa atitude". Essas não são apenas as únicas linhas em toda a música, mas também é uma das primeiras vezes que uma atitude mental positiva foi mencionada em uma canção e considerando a fonte, é uma grande vitória.


Música: "We Will Not"

Álbum: "Rock For Light" (2º disco, 1983)

Se você estava procurando um hino desafiador, você encontrou.

BAD BRAINS não se limitou a falar por falar, eles também fizeram a prova da caminhada...


Muito antes dos hinos de camaradagem de soco no ar se tornarem comuns, os nativos da capital trouxeram esta joia com o simples refrão: "Não faremos o que eles querem ou o que eles dizem!"

Lançado no álbum de 1983 da banda, o resto da letra da música é um tanto indecifrável, mas não menos impactante. Na verdade, apostamos que não saber a letra do resto da música apenas acentua a mensagem dominante de revolução e folia.


Música: "I Against I"

Álbum: "I Against I" (3º disco, 1986)

A faixa-título do 3º álbum de estúdio da banda é um reflexo honesto da vida que os membros do BAD BRAINS viviam.

Tirada de uma frase rastafari, "I and I", a canção é perfeitamente apaixonada e fervorosamente compassada, destinada a fazer a sua angústia interior vir à tona em seus primeiros compassos.

É uma música que olha severamente para a sociedade e se recusa a piscar. Falando francamente, o grupo canta "todo mundo está nisso só para si" com a autoridade e autenticidade de uma banda que viu algumas cenas terríveis em suas vidas...

Este álbum é um dos melhores do grupo e essa faixa-título ainda é pertinente até hoje.


Música: "The Youth are Getting Restless"

Álbum: "The Youth are Getting Restless" (Disco ao vivo, 1990)

Enquanto a banda continuava a abrir suas experiências para o público punk, eles entregaram uma variedade de ritmos movidos pelo funk rock que seriam únicos nos clubes de punk rock que tocavam.

Uma tendência semelhante que estava borbulhando no fundo era a afinidade natural do grupo com o reggae, onde uma destilação perfeita ao som agitado do BAD BRAINS chega nesta canção.

A faixa-título do seu álbum de 1990 era mais precisa do que muitos pensaram, já que o grupo visava ao Apartheid na África do Sul, cantando: "África negra / África branca / É hora da revolução!"

Esse disco ao vivo é referente a um show da banda na Holanda em 1987, mas esta música não foi lançada em nenhum álbum de estúdio do grupo.


As indicações eram claras: BAD BRAINS era do povo e para o povo, e eles se recusavam a se curvar.


* Bad Brains: a banda que Dave Grohl disse que todos devem escutar antes de morrer


* Bad Brains: como eles mudaram a história do punk rock?


* Bad Brains: "não se preocupe com o que as pessoas dizem sobre você ser estranho ou diferente"

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques