Alice in Chains: EP "Jar of Flies" fazendo 25 anos

February 21, 2019

 

O tempo voa, valendo para os 25 anos do 4º trabalho de estúdio do ALICE IN CHAINS, o EP "Jar of Flies" (janeiro de 1994). 

 

Reconhecer o aniversário desse disco é uma conquista por si só, já que durou nas mentes de muitos fãs de rock e continua a ser considerado um momento importante na história do rock alternativo - e talvez lhe faz pensar se é o melhor em relação a EP's.

 

A banda parecia mais confiante de quando gravaram o 1º EP, "Sap" (2º trabalho de estúdio, 1992), provavelmente porque o grupo agora estava saindo das tempestuosas cavernas do álbum "Dirt" (3º trabalho de estúdio, 1992), um disco de enorme sucesso que permitiu alavancar o som da banda para mostrar os outros lados do ALICE IN CHAINS no EP "Jar of Flies". 

 

Em 1994, os fãs e críticos ainda abraçaram todas as voltas e reviravoltas deste magnífico EP, que nos apresentou 07 músicas inéditas!

 

A canção “Rotten Apple" abre o disco e choca, mas nunca acima dos gemidos suaves de Layne Staley, enquanto ele trabalha a sua dor de maneira diferente neste cenário, fazendo com que o refrão soe como um verdadeiro canto. 

  

A música folk-rock “Nutshell” é, talvez, a melhor melodia de sua carreira e o fantástico riff acústico ajuda muito. 

  

"I Stay Away" é uma canção que usa um belo jogo de cordas para suavizar o golpe, usando o escapismo como uma muleta - além de um pré-refrão fantasmagórico. 

 

"No Excuses" é uma música que poderia se encaixar como um grande rock clássico do passado, apesar da falta das guitarras pesadas. 

 

A instrumental “Whale & Wasp” é trabalhada como um momento experimental da banda, usando o mesmo feedback distorcido que ouvimos em seus discos mais pesados, mas dentro de um contexto mais relaxado. 

  

A canção "Don't Follow" convoca um pouco do lado rock country em sua levada e uma das melhores músicas do ALICE IN CHAINS.

 

Por fim, a música “Swing on This” usa um ritmo de jazz nos versos que se misturam em um refrão verdadeiramente grunge.

 

Em uma entrevista para a revista Hit Parader em 1994, Layne Staley havia dito sobre as mudanças musicais no EP "Jar of Flies":

 

"Para ser sincero, não nos preocupamos com isso. É ótimo se os fãs amam o que fazemos e se os caras da gravadora também gostam, mas o importante é que nós temos que amar isso primeiramente. Nós tínhamos acabado de sair da estrada, onde tínhamos viajado ao redor do mundo e fizemos shows quase que todas as noites. Nós só queríamos ir ao estúdio por alguns dias com as nossas músicas acústicas e ver o que aconteceria. Nós nunca planejamos lançar a música que iríamos gravar naquele estúdio, mas a gravadora ouviu e eles realmente gostaram. Era mais ideia deles lançarem aquelas canções do que nós... Para a banda, foi apenas a experiência de 04 caras se juntando no estúdio e criando algumas músicas".

 

Foi o 1º EP na história do rock a chegar ao topo das paradas da Billboard. 

 

Onde quer que ele realmente esteja classificado (é claro que todos os rankings são subjetivos de qualquer forma), o meu ponto de vista sobre o EP "Jar of Flies" também está no topo mais alto, onde poucas bandas na história do rock conseguiram expandir, aqui neste caso em particular, o som grunge de raiz em novas vertentes musicais.

 

Em 2017, o site rockinthehead havia publicado outra matéria sobre este EP. Confira abaixo:

 

* Alice in Chains: em 25/01/1994, a banda lançava o disco "Jar of Flies". 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Sonic Youth: "queria combinar guitarra irregular e dissonante com uma espécie de canto brasileiro melódico"

May 26, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead