• by Brunelson

Radiohead: nos bastidores do clipe da canção "No Surprises"


O videoclipe da música "No Surprises" do RADIOHEAD (3º disco, "Ok Computer", 1997), possui uma premissa simples durante os seus três minutos e meio: o público assistirá a um homem tentando não se afogar.


* Radiohead: lembrando performance acústica da canção "No Surprises" em Paris, 2003

O diretor do clipe originalmente pretendia criar um vídeo baseado em “algum tipo de absurdo brilhante, baseado em performance”. No entanto, a gravadora do RADIOHEAD, Parlophone Records, rejeitou a ideia.


A ideia do clipe veio depois que o diretor foi forçado a repensar completamente a sua abordagem. Ele tinha acabado de filmar o documentário do RADIOHEAD, "Meeting People is Easy", surgindo com um conceito depois de ter estudado os filmes do diretor Stanley Kubrick.

A imagem que ele tinha em mente seria olhando para o espaço de dentro do seu capacete de astronauta. Isso lembrou o diretor do clipe às suas memórias de infância assistindo televisão e foi quando ele começou a se perguntar se poderia gravar um vídeo centrado em alguém dentro de um capacete.

À medida que as peças se juntavam, o diretor ficou fixado na linha de “um trabalho que te mata lentamente” e decidiu que encheria o capacete com água e faria com que o vocalista Thom Yorke prendesse a respiração durante toda a música, transmitindo aquela sensação de “segundos agonizantes”.

O vídeo é bastante surpreendente, onde vemos Yorke alojado dentro de um capacete de vidro cheio de água até a borda. Inicialmente, o vocalista do RADIOHEAD permanece relativamente relaxado, mas à medida que a canção avança, nós o vemos começar a lutar com o seu rosto se contorcendo enquanto luta para respirar.


Para quem assiste ao vídeo, é uma surpresa que o vocalista não tenha se afogado durante a produção, mas é claro que toda a equipe tinha a segurança necessária para qualquer eventualidade.

A equipe contratou uma empresa de efeitos especiais para criar um capacete Perspex que bombearia lentamente a água, onde Yorke tinha a capacidade de libera-la, caso começasse a se afogar. Mesmo assim, percebemos que embora deve ter sido um processo sem stress, a coisa toda pareceu um trabalho árduo de fazer.

Yorke havia demonstrado para eles que conseguia prender a respiração por 01 minuto debaixo d'água em condições normais, mas devido ao ambiente pressionado, ele achou muito difícil prender a respiração pelo tempo necessário. Como resultado, o dia se transformou, conforme o diretor também havia dito no making of do clipe: “Um show de horrores… Tortura repetida”.

Yorke teve que se submeter ao que era efetivamente um afogamento voluntário, mas depois de muitas tentativas fracassadas e algum treinamento extra, Yorke conseguiu prender a respiração durante a filmagem.

Deve ter sido uma experiência incômoda para Yorke, que no passado descreveu o afogamento como um de seus piores medos, mas o resultado final é absolutamente fascinante. Ele escava a tensão silenciosa que possui na música e a traz ao centro. Essa tensão aumenta até o clímax da música, quando Yorke solta a água e o vemos lutando para respirar fundo.

Na verdade, se houve alguma vez um videoclipe de tirar o fôlego, foi "No Surprises".


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques