top of page
  • by Brunelson

Butch Vig: qual o disco que ele teve maior orgulho de produzir?


Butch Vig é o produtor musical idealizador que ajudou o NIRVANA a encontrar o seu ritmo no álbum "Nevermind" (2º disco, 1991) e elevou o grupo do status underground ao mainstream.


O seu papel no movimento grunge não pode ser subestimado e quando foi entrevistado pela Far Out Magazine em 2020, ele havia nomeado o álbum que mais se orgulhou de produzir em relação ao resultado musical que lhe proporcionou.

O disco "Nevermind" surgiu antes de Butch Vig formar a sua banda, GARBAGE, depois que o seu grupo anterior, SPOONER, havia se separado.

Em vez de ficar abatido sem ter uma banda para tocar, ele assumiu um papel em tempo integral como produtor musical. Ele trabalhou com uma série de discos de rock de garagem, mas nunca havia experimentado o estrelato até trabalhar com o NIRVANA.


Sempre devemos lembrar que a banda que atraiu a atenção sísmica planetária com o álbum "Nevermind", foi produzida nesse disco por Butch Vig.

O momento não poderia ter sido mais perfeito e o apoio da MTV levou o NIRVANA a encontrar um sucesso muito além dos seus sonhos. O videoclipe da música "Smells Like Teen Spirit" era um vício constante, estava em toda parte e de repente, Kurt Cobain era uma das pessoas mais conhecidas do mundo.

“'Nevermind' foi um disco especial”, lembrou Vig com carinho nessa entrevista. “Quero dizer, a banda já vinha tocando muito bem e eles estavam concentrados e focados quando entraram no estúdio para gravar. Kurt Cobain tinha criado um monte de músicas incríveis que eram super melódicas, mas eu não tinha ideia de que seria um momento 'zeitgeist' no planeta inteiro. Simplesmente explodiu completamente e realmente foi como uma revolução. Mudou completamente a minha vida para melhor, todo mundo que conheço intimamente ligado à banda dirá a mesma coisa e ninguém imaginou que isso aconteceria, e estamos todos muito gratos por estarmos juntos nessa jornada".

“O engraçado é que comecei a receber muitos telefonemas de editores, empresários, grandes gravadoras e eles pensaram que eu tinha aproveitado algum tipo de fórmula”, continuou Vig. “Eles pensaram que eu poderia levar qualquer tipo de artista, poderia ser um cantor de blues, poderia ser um artista folk, um cantor country e que eu saberia como fazê-los soar como o disco 'Nevermind'. Algumas das coisas que eu estava trabalhando eram absolutamente ridículas, quero dizer, não fazia sentido algum”.

Notavelmente, "Nevermind" não é o álbum que Butch Vig possui em sua consideração mais sagrada, mas reconhece que é o disco mais importante que ele já produziu nos quesitos acima e que transcendeu a música para a cultura popular.

O disco que leva a medalha de ouro para ele é outro...

"Cada disco que fiz é como um filho meu. Eles são todos lindos à sua maneira", explicou Butch Vig que também já trabalhou com o FOO FIGHTERS, antes de revelar a identidade do seu momento de maior orgulho trabalhando diante da mesa de som.

“Eu tenho que dizer que foi o álbum 'Siamese Dream' do SMASHING PUMPKINS (2º disco, 1993). Estou muito orgulhoso desse álbum porque foi muito difícil de produzi-lo”, acrescentou. “Foi antes do Pro Tools, com Billy Corgan (frontman) e eu definindo cada fagulha em termos de quão sonoramente queríamos que soasse. Também tive que lidar com toda a disfuncionalidade que tinha socialmente entre eles, como uma banda, mas acho que o álbum ainda soa muito bom. Tem um som que surgiu dentro do estúdio e pra mim ainda soa tão poderoso hoje de quando eu o gravei em 1993”.

O mais notável em seu processo de decisão é a diferença nos papéis que Butch Vig desempenhou nos discos "Nevermind" e "Siamese Dream".

Com o NIRVANA, tratava-se de capturar o espírito vigoroso e a química que a banda já havia criado e estava sendo cultivada na cena do rock underground. No entanto, trabalhar com o SMASHING PUMPKINS foi uma tarefa completamente diferente.


Já trabalhando com o SMASHING PUMPKINS pela 2ª vez - Vig produziu o disco de estreia em 1991, "Gish" - exigiu não apenas trabalhar com personagens notoriamente difíceis, mas também usar uma tecnologia mais avançada para criar um som inovador. Ser pioneiro em suas produções é sempre muito mais difícil do que polir e Butch Vig reconhece os níveis de trabalho que colocou em cada álbum que produziu na sua carreira.

Com o benefício do retrospecto, a bem da verdade mesmo é que a maioria dos produtores não teria sido capaz de guiar, perseverar e ter paciência com o SMASHING PUMPKINS para o local de quebra de fronteiras que Vig guiou nos anos 90. Não me refiro a qualidade técnica, é mais mesmo ter que aguentar o gênio e método de trabalho que o frontman da banda, Billy Corgan, aplicava em busca da perfeição e do som ideal...


Butch Vig perseverou e o resultado final fala por si.


Confira o áudio de estúdio da música "Cherub Rock" e que abre o disco "Siamese Dream" do SMASHING PUMPKINS:


Komentarai


Mais Recentes
Destaques
bottom of page