• by Brunelson

Black Flag: a influência do The Stooges para o vocalista Henry Rollins


Henry Rollins, mais conhecido por ser o vocalista da banda californiana de punk hardcore chamada BLACK FLAG, foi um forte defensor do gênero punk desde o início.

Em 1980, antes de ser convidado a entrar na banda e já sendo um fã do BLACK FLAG, Rollins começou a trocar cartas com o baixista Chuck Dukowski e mais tarde decidiu convidar toda a banda para ficar na casa dos seus pais enquanto faziam uma turnê pela Costa Leste.


Na época, o vocalista do BLACK FLAG, Dez Cadena, estava ficando desesperado para deixar de ser cantor e se concentrar inteiramente no papel de guitarrista da banda, liberando assim a vaga de vocalista.

Depois de uma audição parcial para o cargo num estúdio em New York, BLACK FLAG acabou pedindo a Rollins para se tornar o novo cantor da banda, depois que Rollins - que trabalhava numa sorveteria - deixou o seu emprego após ter a chance de fazer o teste para a banda.


* Black Flag: vocalista Henry Rollins relembra como entrou na banda

Embora sua chegada à vanguarda da música punk possa ter sido uma sorte, dada a sua rota atípica para a música, Rollins sempre esteve destinado a expressar a sua visão criativa em forma de arte.

Desde o seu sucesso com o BLACK FLAG, o músico seguiu para uma carreira no cinema com aparição em filmes independentes com a banda. Dito isso, depois de conseguir o emprego dos sonhos na frente da sua banda favorita, Rollins não sabia ao certo que direção tomar.

Em entrevista passada ao site Pitchfork, Rollins refletiu sobre a música que o moldou como parte de um recurso anterior e lembrou como a sua própria personalidade foi moldada por uma de suas maiores inspirações: Iggy Pop.

“Na época, eu tinha 20 anos de idade e era uma pessoa superagressiva, onde estava entrando em brigas nos shows”, disse Rollins. "Estou levando um soco na cara, estou batendo na cara do outro, estou no mundo adulto trabalhando, tenho o meu apartamento, meu macarrão e burritos para microondas, além do punk rock".

“No verão de 1981, deixei a capital Washington para me juntar ao BLACK FLAG e eles eram uma espécie de animal. Eles me perguntavam de quais bandas eu gostava e eu as listava, sendo que eles achavam quase todas péssimas, tipo, citei THE CLASH e SEX PISTOLS, sabe?"

Rollins continuou: “Numa certa hora, um dos membros da banda me disse: 'Olha, se você quiser fazer parte dessa banda, você tem que se relacionar com o BLACK SABBATH, THE STOOGES e o MC5'".

"Um dia, estávamos na van e eles colocaram a fita-cassete do álbum 'Fun House' do THE STOOGES. Ao ouvir pela primeira vez, algumas coisas me atingiram... Ok, este é o meu novo disco favorito e é o álbum mais puro que já ouvi e nunca vou fazer nada tão bom assim".


"Tudo isso permanece verdadeiro até hoje, sabe? O álbum 'Fun House' é apenas um gênio selvagem. Eles não eram músicos, eram hienas que comiam as tripas do antílope depois que os leões se saciavam, mas o que lhe chocava era que o THE STOOGES iriam jantar, sobreviver e prosperar com somente os intestinos de antílope, porque a banda era muito resistente".

“Eu não era um clone de Iggy Pop no palco, porque ninguém poderia fazer isso, mas através do THE STOOGES eu pensava que era o BLACK FLAG contra o público. Se tocávamos uma música que o público não gostava, eles sempre descontavam no vocalista e pra mim isso significou muitas idas ao hospital para receber pontos".

Rollins finalizou: "THE STOOGES meio que me deram a minha postura: somos as chitas que andam pela rua com o coração cheio de napalm. Os policiais não gostam de nós, temos grupos religiosos nos protestando, as pessoas jogam cinzeiros, latas, garrafas, o que quer que seja em nós, mas você coloca um disco do THE STOOGES para ouvir e pensa: ‘Nós vamos ficar bem, porque eles conseguiram’”.


Confira o áudio de estúdio da canção "TV Party" do BLACK FLAG, lançada em seu 1º álbum de estúdio de 1981, "Damaged":


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead