Rage Against The Machine: quando a banda fechou a Bolsa de Valores de New York em 1999

September 7, 2020

 

Tom Morello, guitarrista do RAGE AGAINST THE MACHINE, foi recentemente entrevistado pelo Yahoo e lembrou da vez que a sua banda foi responsável por ter fechado a Bolsa de Valores de New York em 1999.

 

"Foi a primeira vez em seus 200 anos de história", falou Morello.

 

RAGE AGAINST THE MACHINE é uma das bandas mais politicamente francas fazendo música atualmente e o guitarrista Tom Morello adora seguir esta linha.

 

Ele lembrou o momento em que a banda "invadiu" a Bolsa de Valores de New York em Manhattan, enquanto gravava o videoclipe da canção "Sleep Now in The Fire" (3º disco, "The Battle of Los Angeles", 1999), dirigido por Michael Moore.

 

Ele continuou: “A banda fechou a Bolsa de Valores de New York no meio de uma tarde de terça-feira, o que tinha sido a primeira vez em seus 200 anos de história".

 

O diretor Moore acabou sendo preso, mas antes disso, Morello disse que o diretor instruiu a banda a continuar tocando de qualquer jeito.

 

Segundo Morello, Moore informou à banda: "Tínhamos autorização para tocar em área/propriedade federal, que tinha sido nas escadas da Bolsa de Valores. Não tínhamos autorização para tocar nas ruas da cidade (área municipal), mas podíamos subir na escada federal. Ele nos dizia: 'Não parem de tocar, aconteça o que acontecer"'.

 

Morello complementou: “Então, estávamos nós lá em cima e quando você está fazendo um vídeo, você está emulando junto com a música. Então, o CD estava tocando e fingíamos que estávamos tocando, com as pessoas andando pelas calçadas com aqueles cartazes indo e voltando. Daí, Moore nos disse: 'Ok, agora vamos descer até a calçada da cidade, a calçada não permitida'. E continuamos a tocar, continuamos com aquela mímica e um sargento da polícia veio até mim e falou: 'Você precisa subir os degraus de volta'. Foi quando me lembrei do que Moore nos disse - 'não importa o que aconteça, continue tocando'".

 

“Então, eu continuei tocando e o policial estava ficando cada vez mais furioso e cada vez mais nervoso. A veia do pescoço dele estava saltando e ele ficava falando: 'Volte e suba os degraus! Suba os degraus!'"

 

Morello disse que o policial desligou a sua guitarra, assim como o baixo de Tim Commerford, e ficou surpreso ao descobrir que a música não parava de tocar.

 

"Ele nos deu uma expressão de um horror marcante no seu rosto. Foi quando ele deteve Moore e enquanto carregavam ele a força, Michael Moore se virou para todos e proferiu o seu segundo decreto como diretor naquela tarde, que foi: 'Considerem a Bolsa de Valores de New York!'"

 

Então, Morello disse que um segurança apertou um botão de pânico e "a tropa de choque veio e as portas da Bolsa de Valores se fecharam. E assim, a Bolsa de Valores de New York foi fechada no meio da tarde".

 

Morello acredita que pode fazer as declarações mais impactantes por meio de sua música e arte. Ele finalizou: "Não há música que não afete você. Seja para criticar os atos misóginos ou os valores de justiça social, a cultura nunca é neutra. A arte tem que ter impacto, balançar e emocionar, para fazer uma conexão que importe".


O site rockinthehead publicou também outra recente entrevista de Tom Morello, a qual ele comenta sobre a "profecia" contida neste mesmo videoclipe, onde aparece escrito numa placa: "Trump para presidente".

 

Confira:

 

* Rage Against The Machine: "somos karmicamente e inteiramente responsáveis pela presidência de Donald Trump"

 

Segue este videoclipe comentado aqui nesta matéria, da música "Sleep Now in The Fire" do RAGE AGAINST THE MACHINE:

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Metallica: baterista revela a canção da banda que ele nunca mais quer ouvir novamente

September 29, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead