• by Brunelson

Eddie Vedder: "percebo essa energia espiritual do meu pai cuidando de mim"


Eddie Vedder, vocalista do PEARL JAM, foi entrevistado recentemente pelo podcast Daddy Issues e falou sobre alguns assuntos, como a “energia espiritual” do seu falecido pai (foto), sendo amigo dos seus heróis estelares do rock e como ele está levando a atual realidade mundial referente a pandemia.


Este podcast é apresentado pelo jornalista esportivo Joe Buck e pelo ator Oliver Hudson.


Vedder relembrou dos mistérios que envolve o seu pai, que morreu de esclerose múltipla no início dos anos 80. Os pais de Vedder se divorciaram quando ele não tinha nem 02 anos de idade, sendo que o verdadeiro pai dele era sempre apresentado a ele como um amigo da família pela sua mãe, onde Vedder se lembra de te-lo visto somente algumas vezes.


E só depois que o pai dele faleceu, que a sua mãe lhe revelou que o padrasto de Vedder (que ele achava ser o seu pai) não era o pai verdadeiro dele, dizendo que aquele "amigo" da família que lhe visitava é quem era o seu verdadeiro pai.


Como todos sabem, Vedder retrata essa história nas letras da clássica canção "Alive", single do álbum "Ten" (1º disco, 1991).


Seguem alguns trechos dessa entrevista, onde Vedder começou falando sobre o seu pai:


"Eu tenho essa imagem em mim, sabe? Essa energia espiritual que está lá em algum lugar onde eu posso senti-lo cuidando de mim. Às vezes, percebo que estou tocando certas músicas ou em certos lugares e sinto a energia dele em mim, tipo, 'acho que ele está assistindo o filho dele agora'".


Vedder pondera que tipo de relacionamento ele poderia ter formado com o seu pai se ele tivesse vivido mais: “Quem sabe para onde poderia ter ido essa trajetória? Ele poderia ter se transformado numa pessoa estúpida ou poderia ter sido um bêbado idiota que tentaria pegar as groupies nos bastidores dos shows, quem sabe? Então, de uma maneira estranha, ele morreu jovem o suficiente para não me foder na minha vida pessoal... Para mim, ele meio que fica num pedestal e eu fico feliz por ele que eu o veja dessa maneira”.


Depois, o vocalista falou sobre a alegria e o desconforto de fazer pela primeira vez uma turnê sozinho, quando foi divulgar o seu 1º álbum de estúdio solo, "Into The Wild" (2007). Inicialmente, ele se sentia desconfortável no palco, mas "uma joia de um conselho" de Bruce Springsteen mudou toda a sua mentalidade.


"Bruce Springsteen havia me dito que existe um poder real quando há apenas uma pessoa lá em cima no palco", lembrou Vedder. "É aterrorizante, cara... Até para o público é aterrorizante, sabe? Bruce havia me dito que uma apresentação solo precisa ser um ato certeiro, pois há uma intimidade e poder envolvido... Essa foi uma das melhores coisas que eu poderia ouvir, porque de repente, eu não me sentia mais tão vulnerável".


Depois de refletir sobre a improvisação e a energia bruta que rola num show do PEARL JAM, Vedder fez uma pausa para considerar a incerteza da música ao vivo voltar a acontecer: "Enquanto estou lhe falando essas coisas, percebo que não fazemos apresentações há algum tempo. Estou ficando instável aqui e é uma loucura pensar que não sabemos quando isso poderá acontecer novamente. É aterrorizante, cara..."


Em uma nota mais breve para concluir, Vedder falou sobre o seu amor pelo THE WHO, observando que quando se tornou amigo pessoal dos membros da banda, foi "uma das maiores fortunas emocionais da minha vida".


O podcast está disponível para transmissão na Apple, Google, Spotify, Castbox e Stitcher.

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead