• by Brunelson

King's X: compartilhando histórias de turnê com o Pearl Jam


O vocalista/baixista da banda KING'S X, Doug Pinnick, foi entrevistado pelo jornalista Greg Prato para o seu livro "100 Things Pearl Jam Fans Should Know & Do Before They Die".


Greg Prato: Além de você e Jerry (baterista) se juntarem ao PEARL JAM no palco para uma interpretação da canção "WMA" (lançada no 2º disco da banda grunge, 1993) no Teatro da Fox, existem outras memórias de quando o KING'S X abriu os shows do PEARL JAM em 1994?


Doug Pinnick: Certa noite, eu perguntei a Eddie (vocalista do PEARL JAM): "Como você está?" Porque ele parecia muito perturbado, sabe? Ele disse que sentia que simplesmente não dava o suficiente ao público... Ele sentia que precisava dar mais de si.


Doug: E isso estava realmente incomodando Eddie. Eu disse a ele: "Cara, você coloca tudo de si nos discos e nós todos amamos o que você fez. Você não precisa correr por aí a toda hora, não precisa pular das vigas e não precisa estar na cara de todos. Você já provou a si mesmo a sua integridade e nós amamos as suas músicas, cara! Cante para nós!"


Doug: E naquela noite, ele foi até o microfone e não arredou o pé de lá, sabe? Ele ficou bem na frente do microfone a noite inteira e mandou a ver... Eu chorei, porque ele fez algumas das coisas mais incríveis - emocional e fisicamente falando - e eu posso dizer que já vi uma pessoa fazer uma marca na minha vida. Naquele momento, eu realmente percebi que ele era um ótimo intérprete.


O baterista do KING'S X, Jerry Gaskill, também falou sobre a turnê que fizeram com o PEARL JAM em 1994.


Jerry: Eu me lembro de todas as noites sentindo como se estivesse assistindo a história sendo feita. Era uma verdadeira honra fazer parte de algo tão especial quanto o que o PEARL JAM havia se tornado. Nós tínhamos conhecido esses caras antes deles serem do PEARL JAM, sabe? E fazer parte desse evento histórico era algo que eu sempre serei grato.


Jerry: Me lembro de uma noite, que Doug foi convidado para cantar junto com eles a canção "WMA" e Dave Abbruzzese (baterista do PEARL JAM na época) me pediu para tocar as percussões. Ele havia me dito que eles nunca tinham tocado essa música ao vivo ainda, porque não havia ninguém para tocar essas partes extras de percussão.


Jerry: Então, ele meio que me contou como era a minha parte e eu subi lá e toquei ao lado dele. Foi ótimo e fizemos o bis com eles e me lembro de andar pelo palco e a ovação da multidão foi esmagadora! Depois da música, Eddie apresentou Doug ao público, mas não tinha me mencionado.


Jerry: Dave se levantou e começou a gritar: "E Jerry Gaskill também!" Claro que ninguém o ouviu e comigo estava tudo bem, sabe? Foi uma honra fazer parte daquilo e eu também estava com o meu filho mais velho naquele show e que tinha 15 anos na época. Ele ficou com os caras do PEARL JAM um pouco e Eddie levou ele até o ônibus da banda.


Jerry: No final da turnê, Eddie me disse: "Diga ao seu filho que onde quer que estejamos, ele será sempre bem vindo". Quando chegamos em casa, lembro de um dia levar o meu filho à escola e ele me disse: "Sabe, pai, quase todos na minha escola me falaram que dariam tudo para fazer o que vivenciamos com o PEARL JAM". Eu também achei que aquilo que passamos foi realmente especial em nossas vidas.

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead