Grunge: quando Layne Staley e Kurt Cobain usaram drogas juntos no Brasil

December 12, 2017

 

No livro autobiográfico da baterista do HOLE, Patty Schemel ("Hit So Hard"), é relatado que ela e outras lendas do grunge lutaram durante toda a sua vida contra a dependência de drogas. Ela conta uma história sobre o vocalista original do ALICE IN CHAINS, Layne Staley, ter providenciado a vinda de drogas para si mesmo, Kurt Cobain e outras pessoas, quando as bandas ALICE IN CHAINS, NIRVANA, L7 e RED HOT CHILI PEPPERS fizeram parte do Hollywood Rock Festival em 1993, aqui no Brasil.

 

"Eu nunca iria adivinhar que Layne Staley pediu para Maria, uma de nossas traficantes em Seattle, pegar um avião até ao Brasil trazendo muita heroína e todos os tipos de parafernálias para nós. Eu não sei como ela conseguiu fazer isso... Talvez ela tivesse amigos ou parentes no Brasil, ou talvez ela havia dito que as seringas eram para o seu tratamento de diabetes”.

 

“Depois daquela 1ª noite em São Paulo, Kurt, Courtney, eu, o pessoal do ALICE IN CHAINS e todas as meninas do L7, passamos uma noite juntos numa suíte do hotel em que estávamos hospedados - onde recepcionamos Maria”.

 

“Num certo ponto, Kurt falou que queria fazer um speedball em si (uma mistura de cocaína com heroína), quando Courtney respondeu: ‘Ah, não! Você não!’ Courtney não gostava da idéia dele misturar as drogas, pois ela lidou com as consequências em ter que ressuscitá-lo no passado por causa disso, mas eu a desafiei e deixei para Kurt uma tampa de garrafa cheia de cocaína escondida no banheiro”.

 

O livro de David de Sola lançado em 2015, “Alice in Chains: The Untold Story”, também descreve sobre Cobain e Staley enquanto as suas bandas estavam no Brasil para a apresentação no festival.

 

Para o choque e consternação de ambos, os dois viciados descobriram que havia cocaína em abundância no Brasil, mas que não era de boa qualidade. Cobain concordou em pagar pelo produto se Staley bancasse o custo da viagem de avião para trazer Maria.

 

Numa noite, já no Rio de Janeiro para a 2ª apresentação das bandas no festival, o baixista original do ALICE IN CHAINS, Mike Starr - que tinha acabado de ser demitido da banda - afirmou que ele realmente havia morrido e voltou à vida quando foi ressuscitado por Cobain e Staley.

 

Mike Starr, que faleceu em 2011, relatou: "Primeiro, Layne tentou me ressuscitar algumas vezes. Então, Kurt assumiu o processo e depois Layne tentou novamente e eles me disseram que eu fiquei morto por mais de 11 minutos".

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Prophets of Rage: fãs concedem as suas opiniões sobre o "fim" do grupo

November 18, 2019

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead