Mother Love Bone: um singelo review sobre a banda.

November 22, 2016

O álbum de estreia da banda MOTHER LOVE BONE, "Apple", chegou às lojas no dia 19 de Julho/1990 permeado por uma nuvem de tragédia. Apenas 04 meses antes, o vocalista do grupo, Andrew Wood, morrera por uma overdose de heroína... Ele tinha 24 anos.

 

Para os seus amigos da cena musical de Seattle, a sua morte foi um golpe. “Eu me senti muito só quando Andrew morreu”, disse Chris Cornell, vocalista/guitarrista da banda SOUNDGARDEN, ao jornalista Lonn Friend da revista RIP, lá no ano de 1992. “Eu passava muito tempo com ele e tentei canalizar a sua dor de um modo criativo. A maior parte do tempo eu nem sabia que ele estava se drogando... Eu ofereci a ele que viesse morar comigo, porque ele tinha acabado de sair da clínica de reabilitação. Ele estava indo morar na ilha com os pais dele, que foi onde ele crescera, mas eu achava que seria mais duro para ele se isso acontecesse... A maior parte do tempo era eu assistindo a ele lutando contra a vontade de se injetar e de beber. Não era como observar ele chapado da heroína, era mais como viver com ele agonizando”.

 

As coisas deveriam ter sido muito diferentes para o MOTHER LOVE BONE. O álbum "Apple" deveria ter sido lançado originalmente no mês em que Andrew morrera (Março/1990), sendo que havia muita expectativa por parte da crítica e dos meios de comunicação da época em relação ao disco. A banda ainda era formada pelos 02 futuros membros do PEARL JAM, Jeff Ament no baixo e Stone Gossard na guitarra, assim como Bruce Fairweather na 2ª guitarra e Greg Gilmore na bateria.

 

No álbum "Apple", a banda combinou influências do funk rock com homenagens hard rock ao LED ZEPPELIN, tudo com um carisma e agressividade do recém anos 90. Temperos estes que também fazem parte da receita embrionária do grunge... (sem contar as semelhanças musicais em certos momentos no álbum, que lembra o SOUNDGARDEN e alguns rascunhos do que viria a ser o PEARL JAM no seu álbum de estreia).

 

Quando o álbum finalmente havia sido lançado naquele mês de Julho/1990, o 1º e único disco de estúdio do MOTHER LOVE BONE havia perdido a sua janela. Na verdade, ele nem sequer conseguiu entrar no Top 200 da Billboard. No final de 1990, Jeff Ament e Stone Gossard se reuniram com Mike McCready na 2ª guitarra, Dave Krusen na bateria e um tal de Eddie Vedder nos vocais (que naquela época, Eddie morava em outra cidade e ninguém o conhecia antes), para daí sim formarem uma nova banda, chamada MOOKIE BLAYLOCK (que em poucos meses fora rebatizada por um novo nome: PEARL JAM), e começaram a se preparar para o que acabaria se tornando em um dos álbuns mais vendidos na história do rock’n roll, o 1º disco de estúdio, "Ten" (1991).

 

Os amigos de Andrew Wood fizeram a sua parte para manter a memória do ex-vocalista viva. Jeff Ament e Stone Gossard uniram-se aos novos colegas da sua banda, Mike McCready e Eddie Vedder, e assim com Chris Cornell e o baterista do SOUNDGARDEN, Matt Cameron (que é também o baterista do PEARL JAM desde 1998 até os dias de hoje), eles formaram uma banda tributo a Andrew Wood, chamada TEMPLE OF THE DOG, e que lançou somente 01 álbum de estúdio em 1991 e que leva o mesmo nome da banda. Este álbum do TEMPLE OF THE DOG acabaria registrando músicas clássicas do rock como: "Hunger Strike" e "Say Hello to Heaven".

 

As músicas que se destacam no álbum "Apple", do MOTHER LOVE BONE - para não dizer todas - são: "This is Shangrila", “Stardog Champion”, “Holy Roller”, "Bone China", a cativante "Man of Golden Words" (que foi de onde veio a origem do nome TEMPLE OF THE DOG, através da letra dessa canção) e a música mais do que batizada realizada pelo PEARL JAM em versões cover nos seus shows até os dias de hoje, a belíssima “Crown of Thorns”.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Pearl Jam: baixista e baterista perguntados sobre o novo single, a canção "Dance of The Clairvoyants"

January 25, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead