top of page
  • by Brunelson

Smashing Pumpkins: reação da banda sobre lançar um disco triplo “um grande encolher de ombros”


O frontman do SMASHING PUMPKINS, Billy Corgan, foi entrevistado pelo jornal britânico The Guardian e revelou que inicialmente os membros de sua banda receberam a notícia de que o vindouro álbum do grupo seria triplo com lançamentos separados em 03 atos, com "um grande encolher de ombros". A banda está lançando agora no dia 15 de novembro de 2022 o 1º ato de sua ópera rock, que irá se chamar "Atum" (11º disco).

Esse novo álbum será a etapa final da trilogia que iniciou no álbum "Mellon Collie and The Infinite Sadness" (3º disco, 1995) e deu sequência no álbum "Machina The Machines of God" (5º disco, 2000).

Corgan disse que a ideia inicial para o álbum "Atum" foi recebida com frieza pelos seus companheiros de banda, com Corgan descrevendo o seu próprio “sentimentalismo” em relação a acenar para os álbuns mais antigos da banda como “insuportável”.

Descrevendo como o grupo conheceu a ideia do vindouro álbum triplo com “um grande encolher de ombros”, Corgan acrescentou: “Um pouco do meu próprio sentimentalismo, tipo, eu acho insuportável, como: ‘Ah, cara, saia desse mundo de corações e estrelas’, mas às vezes eu me pego lutando por algo que me dá a mesma sensação boa de quando assisto aos antigos filmes mudos”.

Em outra parte da entrevista, Corgan disse que acredita que a banda agora está “de volta a fazer o que somos bons”.

Ele disse: “Não vou fazer joguinhos, mas acredito que somos uma das grandes bandas e começa com a convicção de que temos algo único a dizer. Já sentia isso desde quando estávamos tocando para 50 pessoas lá em 1988 e não sei por quê. Era apenas algo que a banda tinha e perdurou. Nesse momento, o sentido não é de uma espécie de vitória de bater no peito, é mais como: 'Não, esse é o arco em que deveríamos ter permanecido o tempo todo'. Eu sei que fomos nós mesmos que nos afastamos desse arco em certos períodos da banda e não foi ninguém de fora que nos tirou do jogo, sendo que agora voltamos a fazer o que somos bons”.

SMASHING PUMPKINS se encontra no momento em turnê conjunta com o JANE'S ADDICTION pelos EUA e Canadá.


Só para lembrar, SMASHING PUMPKINS teve o retorno dos membros originais de forma gradativa. O baterista Jimmy Chamberlin sempre foi o parceiro fiel de Billy Corgan, mas em 2009 ele havia se retirado do grupo (ou demitido, ambos possuem a sua própria versão), mas retornou em 2015. O guitarrista James Iha voltou tocando somente algumas músicas nos shows do grupo em 2016 e a baixista D'arcy Wretzky foi a única dos membros fundadores que não retornou à banda.


Além do parceiro desde 2007 quando o SMASHING PUMPKINS retornou do seu hiato (2000), o guitarrista Jeff Schroeder, que está no grupo até hoje.

Em 2018, eles lançaram o seu álbum de retorno com os membros originais, "Shiny and Oh So Bright, Vol.1" (9º disco) e em 2020 o álbum duplo "Cyr" (10º disco, que seria o Vol. 2 e o Vol. 3).


"Solara" (Disco: "Shiny and Oh So Bright, Vol.1")


"Anno Satana" (Disco: "Cyr")


Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page