top of page
  • by Brunelson

Radiohead: guitarrista explica por que no começo a banda não era saudável


Quando o RADIOHEAD se formou, antes eles se chamavam ON A FRIDAY, porque esse era o dia que eles reservavam para ensaiar com a banda durante a época de escola.


Porém, o grupo passou de um hobby para uma obsessão e o guitarrista Jonny Greenwood mais tarde admitiria que foi uma época “insalubre”.

ON A FRIDAY operou de forma diferente da maioria das bandas jovens e tocar ao vivo nunca atraiu particularmente a atenção do grupo durante os seus estágios iniciais. Em vez disso, eles se concentravam em melhorar cada vez mais no estúdio e ignoravam completamente o aspecto ao vivo de sua arte - apesar de ser a parte mais emocionante do processo.

As músicas que eles criaram juntos eram um segredo entre eles e raramente encontravam o seu caminho para aqueles fora do círculo íntimo do ON A FRIDAY. Olhando para trás naqueles anos, Greenwood lamentou o quão seriamente eles trataram o projeto durante os seus anos de faculdade e insinuou que o seu relacionamento com a banda era tóxico.

“Nós nunca fizemos shows como ON A FRIDAY, quero dizer, talvez uma ou duas vezes por ano”, disse o guitarrista, da vez que foi entrevistado pela BBC 6 Music. “Era tudo sobre ensaiar e ensaiar. Eu acho que foi tudo muito auto envolvido de uma maneira doentia, costumávamos apenas ensaiar, ficar tocando um para o outro e então, todo mundo desaparecia para a faculdade e voltávamos na outra sexta-feira e fazíamos tudo de novo... Na verdade, não havia objetivo na banda".

Enquanto o grupo se conheceu na escola, ON A FRIDAY foi colocado em segundo plano quando os membros começaram a frequentar a faculdade, mas depois de um tempo eles se lançariam na cena de Oxfordshire e um bando de gravadoras os rodeavam para assinar um contrato.

Greenwood continuou: “Nós não tocamos em shows até pouco antes de assinarmos um contrato e costumávamos nos apresentar num local chamado The Jericho Tavern em Oxford. Acho que tocamos naquele lugar apenas 03 ou 04 vezes e de repente estávamos saindo em turnê pela Inglaterra”.

Assim que a banda começou a se apresentar ao vivo, Greenwood finalmente começou a apreciar plenamente o que eles criaram e a banda como um todo se deleitou em compartilhar esses momentos de comunhão com o público em todo o país.

Ele ainda se lembra vividamente da turnê inaugural do grupo como se fosse ontem: “Foi tão emocionante... Todos vivíamos na mesma casa em Oxford”, relembrou Greenwood. “Tínhamos um micro ônibus e apenas guardando todo o nosso equipamento nos fundos da sala de estar onde ficávamos ensaiando e tínhamos que carregar tudo de volta quando iríamos nos apresentar. Foi a coisa mais emocionante fazer shows no Coventry Polytechnic ou qualquer outro lugar, realmente foi”.

Para Jonny Greenwood, fazer shows é uma parte crucial de estar em uma banda de rock e ensaiar incansavelmente sem objetivo final parecia uma tarefa fútil para ele. Os shows são a motivação maior e continuam a fazer todo o resto valer a pena.


"Anyone Can Play Guitar" (1º disco, "Pablo Honey", 1993)


Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page