top of page
  • by Brunelson

Queens of The Stone Age: baterista e guitarrista comentam sobre os planos futuros da banda


QUEENS OF THE STONE AGE sobre o que vem por aí: “Definitivamente existem alguns ases em nossas mangas”.


O guitarrista Troy Van Leeuwen e o baterista Jon Theodore foram entrevistados pela revista britânica New Music Express e falaram sobre o retorno que tiveram do público ao seu último álbum de estúdio, "In Times New Roman" (8º disco, 2023), onde a banda vem em turnê divulgando esse álbum desde maio de 2023.


O grupo já realizou 04 pernas da turnê americana, uma turnê pelo Japão e Oceania, outra turnê completa pelo Canadá, além de passagens pelo México. Atualmente, a banda está realizando sua 3ª perna da turnê europeia.


O guitarrista Troy Van Leeuwen e o baterista Jon Theodore foram entrevistados momentos antes de subirem ao palco como headliner do Download Festival, Inglaterra, realizado no dia 14 de junho de 2024.



Confira alguns trechos dessa entrevista:



Jornalista: Bem-vindos ao Download Festival. O que vocês estão achando daqui?


Troy Van Leeuwen: É maravilhoso estar aqui e estou adorando o clima.


Jon Theodore: É um clássico dia de verão britânico!



Jornalista: Até hoje vocês ainda ficam nervosos quando se trata de um show como esse que vocês estão prestes a realizar?


Theodore: Ficamos super empolgados. É um local lendário e aqui estamos sobre os "ombros de gigantes", por isso é impossível vir aqui e não sentir algum frio na barriga, mas eu diria que na maior parte do tempo é apenas empolgação.


Van Leeuwen: Eu chamo isso de "borboletas na barriga" porque soa melhor... Um pouco mais poético.



Jornalista: Como vocês tem visto a resposta do público ao disco "In Times New Roman"?


Van Leeuwen: Estamos em turnê há cerca de 01 ano com esse novo álbum... Nossa, não acredito que foi lançado há quase 01 ano já. A resposta tem sido bastante positiva e acho que as pessoas gostaram, e isso é tudo o que importa.


Theodore: Acho que está indo muito bem. As pessoas parecem genuinamente animadas, elas continuam aparecendo nos shows e ficam até o final. Sem contar que o público fica bem empolgado quando tocamos as músicas novas e estamos nos sentindo muito bem.



Jornalista: A banda está prestes a relançar seu álbum homônimo de estreia de 1998. Vocês dois já conheciam esse disco antes de entrarem no grupo?


Van Leeuwen (na banda desde 2002): Nós amamos esse álbum. Acho que todos nós o ouvíamos antes de entrar na banda e tocamos algumas dessas músicas ao longo do nosso tempo no QUEENS OF THE STONE AGE, então, isso traz algumas lembranças.


Theodore (na banda desde 2013): É bom tocar essas músicas novamente. Nós tentamos tocá-las o tempo todo nos shows e para a maioria das pessoas foi a 1ª vez que viram e conheceram a banda, então, sempre caminhamos bem quando tocamos estas canções ao vivo.



Jornalista: Neste caso sendo um relançamento, vocês se envolvem apesar de não estarem na gravação original?


Van Leeuwen: Acho que há um equilíbrio entre o som do disco e sua simplicidade, mas há momentos nos shows em que conseguimos sair um pouco dos limites e nos expressarmos... É apenas um pequeno ato de equilíbrio.


Theodore: Com certeza tentamos honrar o passado da banda da melhor maneira possível. Tentamos recriar esse tempo, lugar, sensação e som quando tocamos essas músicas ao vivo, mas dito isso, há momentos em que nos desviamos um pouco coletivamente se compararmos com a gravação original de estúdio. Porém, eu acho que individualmente todos nós tentamos reconhecer esse impulso essencial e necessário que foi o 1º disco.



Jornalista: Se vocês pudessem escolher a programação dos sonhos para um festival de música, quem estaria lá?


Van Leeuwen: Eu levaria David Bowie, LED ZEPPELIN, T-REX, BLACK FLAG e a 1ª versão do THE PRETENDERS.


Theodore: Jimi Hendrix, TALKING HEADS e o John Coltrane Quartet. E seria realizado em uma montanha perto da praia com muitos cachorrinhos por perto. Seria um cenário maravilhoso.


Van Leeuwen: Esse festival parece incrível... Eu acho que iria para esse que você falou.



Jornalista: Para encerrarmos, como será o futuro do QUEENS OF THE STONE AGE?


Van Leeuwen: Dormir! Acho que vamos fazer uma pequena pausa, mas eu sei que temos alguns planos para 2025 e que estão sendo comentados vagamente.


Theodore: Definitivamente existem alguns ases em nossas mangas, por assim dizer…


Van Leeuwen: Sempre há músicas para as quais podemos voltar, mas também estamos no meio de uma longa turnê de verão e é por isso que queremos ter certeza de que ainda estamos entusiasmados. Sabe, estamos no final de um ciclo de divulgação de um álbum e isso tira toda a nossa energia para fazer coisas como escrever uma nova música ou conversarmos sobre fazer um documentário.


Theodore: Estamos direto na 5ª ou na 6ª marcha, mas depois teremos que descansar em algum momento e parar para respirar. Ver as nossas famílias, descansar os nossos corpos e passar algum tempo separados uns dos outros. Porque nesse ponto somos uma espécie de um grande organismo de 05 cabeças. É quase sempre o mesmo procedimento e precisamos de um tempo para limpar a superfície para que as coisas cresçam novamente. Dessa forma, podemos nos reagrupar e voltar a fazer mais.


"Paper Machete" (Disco: "In Times New Roman")


댓글


Mais Recentes
Destaques
bottom of page