• by Brunelson

Nick Oliveri: "era o vibrato em sua voz e a maneira como ele se portava no palco" sobre Mark Lanegan


O ex-baixista e membro fundador do QUEENS OF THE STONE AGE, Nick Oliveri, revelou o que Josh Homme lhe disse no funeral de Mark Lanegan em uma nova entrevista ao site Songfacts.

Segue somente esse trecho:

Jornalista: O que tornou Mark Lanegan tão único como cantor e artista?

Nick Oliveri: O vibrato em sua voz. O vibrato que ele tinha no final das palavras, frases e a maneira como ele se portava no palco...

Oliveri: Eu sei que no início do SCREAMING TREES ele batia a cabeça e ficava pulando todo louco no palco, mas havia algo legal e misterioso nele... Misterioso na maneira como ele ficava lá no palco e cantava, tipo, meio sombrio, sabe? Mas ele era uma pessoa muito engraçada fora do palco, ele zombava de você, fazia você rir e zombava de si mesmo.

Oliveri: Ele era uma pessoa muito boa também... Mark era uma viagem, cara. Josh estava me dizendo no funeral de Mark: “Com composições, Mark faria as melodias ou riff cantarolando algo para você” – porque ele realmente não tocava guitarra, ele só cantava – “ele cantarolava uma parte, você tocava na guitarra para mostra-lo e seria um pouco diferente do que ele cantarolava, mas ele dizia: 'É isso mesmo o que eu quis dizer!'”

Oliveri: Mark tinha algumas ótimas melodias e palavras. Ele era um grande compositor.

Alain Johannes, que trabalhou com Mark Lanegan em seus álbuns solo e também foi membro do QUEENS OF THE STONE AGE por um tempo, havia postado em rede social na época do falecimento de Lanegan em fevereiro de 2022:


“Há 21 anos atrás, logo após Mark e eu nos conhecermos durante a Desert Sessions, gravamos um cover de uma música do THE KINKS em cerca de 02 horas às 23:00hs da noite. Imediatamente soubemos que poderíamos fluir, nos conectar e explorar juntos as coisas... É difícil explicar a alegria nesse nível de confiança e inspiração mútua. Te amo irmão e sou eternamente grato”.

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques