top of page
  • by Brunelson

Neil Young: sobre o que fala a canção "Revolution Blues"?


Neil Young e Charles Manson possuem uma história estranhamente entrelaçada.

Os dois uma vez compartilharam uma sessão jam num momento em que Manson era um talento emergente no ramo musical, antes de se revelar da forma que sabemos. Ele começou a criar um burburinho na Califórnia e chamou a atenção de Neil Young.

Porém, os seus caminhos se desviaram quando Young se tornou um dos artistas mais reverenciados do planeta e Manson se tornou no líder de um triste e lamentável culto diabólico que levou vidas embora...

Mais tarde, Manson seria o tópico do assunto na música de Neil Young, "Revolution Blues".

Antes da doença mental, o líder do culto começou a fazer seu nome no ramo musical em Los Angeles e construiu conexões em toda a indústria da música. Um momento na carreira viria quando Manson fizesse amizade com o membro e co-fundador dos BEACH BOYS, Dennis Wilson, que regularmente convidava Manson para vir a sua casa e que era um ponto de encontro que Neil Young costumava frequentar.

O resultado, um tanto bizarro, significava que Young não só tinha estado na mesma sala que Manson, mas também tocou com o futuro assassino, ajudou a escrever novas músicas, deu a ele uma moto e até tentou ajudar Manson a conseguir um contrato de gravação profissional.

No livro "Shakey: Biografia de Neil Young", esses momentos que Neil Young teve com Manson são narrados: “Em algum ponto em 1968, Neil Young se encontrou com Charles Manson algumas vezes (curiosamente, Young e Manson compartilham a mesma data de nascimento em 12 de novembro). Os dois foram colegas e se reuniam por meio de um amigo em comum, Dennis Wilson, um aliado de Young desde as turnês dos BEACH BOYS".

“Este encontro de mentes forneceu muito material para entrevistas, com Young dizendo ao jornalista Nick Kent que Manson era: 'Ótimo e irreal... Quero dizer, se ele tivesse uma banda como Bob Dylan tinha no começo...'"

Neil Young relembrou o tempo que passou literalmente com a Família Manson sem saber do que estaria por vir, da vez que foi entrevistado pelo site The Observer Music em 2008: “Tempos assustadores... Eu conhecia Charles Manson e algumas pessoas que também cometeriam os assassinatos, tipo, elas eram pessoas diferentes e eu não sabia o que era. Eu estava conhecendo aquelas pessoas e Manson não era um cara feliz, mas parecia ter um poder sobre aquelas garotas. Ele era o lado feio do guru Maharishi, sabe? Há um lado da luz, belas flores, vestes brancas e tudo mais, e então, também há algo que se parece muito com isso, mas simplesmente não é".

A canção "Revolution Blues" foi lançada no álbum de 1974 de Neil Young, "On The Beach" (5º disco), sendo uma música mordaz sobre os atos hediondos que Manson exigia que os seus seguidores realizassem em seu nome, escrita a partir da perspectiva do líder do culto e refletindo uma luz maligna.

"Revolution Blues"


Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page