top of page
  • by Brunelson

Kim Thayil: guitarrista do Soundgarden e 3rd Secret sobre ter sido chamado de "desleixado" em seu modo de tocar


Kim Thayil, guitarrista do SOUNDGARDEN e 3rd SECRET, abordou as críticas de sua forma de tocar guitarra ser rotulada como “desleixada”.


Em entrevista recente para o programa do músico Pete Thorn, Thayil, conhecido por dar o pontapé inicial no renascimento da afinação drop D no início dos anos 90 com o grunge, explicou que as acusações de desleixo em tocar guitarra dessa maneira ignoram sua filosofia de querer alcançar as qualidades únicas que advêm da experimentação de sons diferentes.



Thayil reconheceu ter lido críticas online falando do seu jeito de tocar como desleixado e destacou sua abordagem não convencional, enfatizando que a precisão nunca foi seu objetivo principal e que abandonou os padrões e escalas tradicionais há mais de 30 anos. Thayil mencionou experimentar várias afinações, criando coisas novas e ajustando-as, o que exigia reaprender as músicas tanto visualmente quanto auditivamente.


O guitarrista do SOUNDGARDEN falou: "Recentemente li uma resenha online dizendo: 'Não sei, já vi Kim Thayil tocando ao vivo e ele é meio desleixado na forma de tocar guitarra’. Sabe, comecei a pensar: 'Isso que toco em 08 afinações diferentes de guitarra'. Em algum momento, tipo, uns 30 anos atrás ou mais, a ideia de padrões para escalas eu apenas tinha jogado pela janela. Agora, tenho que aprender música olhando visualmente para o braço da guitarra, bem como de forma auditiva”.


Ele continuou: “Tudo o que aprendi quando era mais jovem quando me ensinaram sobre escalas e padrões, agora não eram mais os fatores principais para criar músicas. Estamos criando as nossas próprias músicas dessa outra forma agora, fazendo nossos próprios ajustes ou fazendo algumas merdas".


“Eu pensava na época: 'Vou tocar guitarra assim agora. Tenho que tocar mais de ouvido as coisas e visualmente olhando para a música através do braço da guitarra. Tem esse acorde aqui, depois outro acorde ali'. Imagino onde estão os acordes, imagino onde estão as notas e então, a primeira coisa que você faz em qualquer afinação é orientar-se nas oitavas, certo?”


"Não sei como se chama esse método... É somente de ouvido e olhando. Eu aprendo assim esses padrões nas minhas músicas e é assim que eu toco guitarra".


Em relação à sua percepção de "desleixo", Thayil atribuiu humoristicamente erros ocasionais ao tocar músicas em vários tons diferentes de afinação, admitindo que depois de algumas cervejas, erros podem acontecer: "Se você está tocando 04 ou 05 músicas na sequência em um show e todas com afinações diferentes, sim, às vezes você pode se perder, especialmente depois de algumas cervejas".


Thayil também compartilhou insights sobre sua filosofia de guitarra solo, enfatizando a liberdade dentro de músicas estruturadas e a importância de explorar e transmitir emoções e ideias. Ele descreveu seus solos de guitarra como improvisações, em vez de exploração melódica de temas, distinguindo sua abordagem de alguns músicos do metal e jazz.


Concluindo, Thayil expressou seu amor pelo SOUNDGARDEN como uma banda que lhe permitiu experimentar afinações não convencionais e apreciou a liberdade de explorar e desafiar as normas estabelecidas em seu trabalho de guitarra solo. A entrevista esclareceu a abordagem não convencional, mas influente, de Thayil à guitarra, desafiando as expectativas convencionais e contribuindo para o som distinto do SOUNDGARDEN, e agora mais recente, com a sua nova banda, 3rd SECRET.


"Let Me Drown" (4º disco do SOUNDGARDEN, "Superunknown", 1994)


"State of Mind" (2º disco do 3rd SECRET, "The 2nd 3rd Secret", 2023)


Comentarios


Mais Recentes
Destaques
bottom of page