top of page
  • by Brunelson

Foo Fighters: "não penso sobre o legado da banda"


Dave Grohl foi entrevistado pelo radialista Zane Lowe da Apple Music e dentre vários assuntos, falou sobre o legado do FOO FIGHTERS e como lidou com as inseguranças em ser um frontman depois de sair de trás da bateria.

Em janeiro de 2021, FOO FIGHTERS fez uma apresentação especial na posse do novo presidente americano, onde tocaram a música "Times Like These" (4º disco, "One by One", 2002). Embora Grohl tenha dito que ser convidado para tocar foi "uma honra", ele observou que a experiência foi diferente de qualquer outra, já que eles gravaram a apresentação cerca de 01 semana antes.


Ele explicou: “Então, quando apareceu na TV, eu estava sentado lá em casa com uma cerveja na mão, vestido com uma camisa regata, assistindo aquilo e apenas pensando: 'Isto é surreal pra caralho... É muito estranho'”, se referindo que, devido a pandemia, esta apresentação não foi transmitida ao vivo.

O músico também falou sobre o quanto ele gostou de se apresentar em eventos políticos no passado, de quando ele fez alguns sets acústicos nas paradas de campanha em 2004: “O ônibus parava na pequena praça da cidade e as pessoas chegavam para ouvir o candidato explicar a sua posição sobre certas coisas, e aquilo foi muito inspirador porque humanizou o processo democrático”, disse Grohl. “Foi como: ‘Ok, essas pessoas estão vindo aqui, mas nem todas são do mesmo partido. Algumas delas não sabem em quem votar, mas querem ouvir o que o candidato tem a dizer antes de fazerem as suas escolhas'. Eu compus algumas músicas depois desse período, como as canções 'In Your Honor', ‘Best of You’ e ‘Resolve’” (todas lançadas no 5º disco do FOO FIGHTERS, "In Your Honor", 2005).

Em outra parte da entrevista, Grohl falou sobre algumas performances mais estressantes que marcaram os primeiros dias do FOO FIGHTERS, quando ele saiu de trás da bateria pelas bandas que participou, para assumir as funções de vocalista/guitarrista.

“Quando começamos com o FOO FIGHTERS, eu nunca tinha realmente parado na frente de um público com um microfone no rosto e uma guitarra na mão”, disse ele. “É uma das razões pelas quais decidi fazer isso, quero dizer, eu também posso fazer isso, não tenho nada a perder e vou pelo menos tentar".

"Mas eu definitivamente tinha grandes inseguranças, fosse como eu iria parecer para as pessoas ou das coisas que iria falar e no que desencadearia, sendo que todas essas questões eu tenho certeza que muitos artistas também passaram e talvez ainda se sintam em suas carreiras".

E com o FOO FIGHTERS celebrando o seu 25º aniversário em 2020 e lançando hoje (atrasado, devido a pandemia) o seu 10º álbum de estúdio, "Medicine at Midnight", Grohl refletiu - ou pelo menos tentou - sobre o legado impressionante da banda.

O músico admitiu que "não é bom pensar sobre essas coisas", falando francamente: "Estou muito feliz por termos sobrevivido. Estou feliz por estar no lugar onde estamos agora e sei que estamos aqui por causa de todas as coisas que vieram antes, mas não quero necessariamente perder muito tempo comemorando toda essa merda porque... Pra mim, é como ficar sentado no sofá analisando tudo o que passou e eu não quero fazer isso, sabe? Já tomei 09 xícaras de café hoje e sei o que tenho que fazer”.

Confira os 03 singles que o FOO FIGHTERS lançou em divulgação ao disco "Medicine at Midnight":


"Shame Shame"


"No Son of Mine"


"Waiting on a War"


Comentários


Mais Recentes
Destaques
bottom of page