• by Brunelson

Eric Clapton: "iria me encontrar com Hendrix na noite de sua morte para dar um presente"


Estamos entrando nos cofres da música para relembrar uma história triste de dois amigos cujos caminhos nunca mais se cruzarão. Aqui, vemos Eric Clapton se lembrar da noite em que Jimi Hendrix morreu e revela o presente que tinha planejado dar a ele naquela noite.

Quando Jimi Hendrix chegou pela primeira vez na Grã-Bretanha em 1966, com uma guitarra pendurada nas costas e todo o talento do mundo em seu estojo, havia um homem que muitos pensaram que ficaria aborrecido ao ver Hendrix. 

Eric Clapton era o principal guitarrista na Grã-Bretanha quando se tratava de técnica e agora ele tinha um desafiante...

O ungido "deus da guitarra" estava desossando o seu instrumento já algum tempo com a sua banda, CREAM, e com razão sentou-se à mesa dos maiores músicos. Enquanto isso, Hendrix estava, pelo menos na época, pedindo para entrar nesta cena.

Hendrix sempre estava ansioso para ir à Grã-Bretanha e se inserir em Londres, o novo epicentro da criatividade. Mas mesmo ele, com todo o seu talento acumulado, não poderia esperar a recepção que receberia quando finalmente pousasse do outro lado do oceano. Trazido ao centro da agitada década de 60 pelo seu empresário e baixista da banda THE ANIMALS, Chas Chandler, Hendrix foi escalado para tocar no famoso clube Bag O 'Nails e começar o seu domínio no mundo do rock.

No entanto, poucos dias antes desse evento, Jimi Hendrix foi para a Regent Street Polytechnic para participar de uma lendária jam session com a notória banda de rock CREAM. Naturalmente, um membro em particular da banda estava ansioso para ver o novo garoto dos EUA subir ao palco. Clapton estendeu a mão e ajudou Hendrix nesta caminhada.

Hendrix levantou-se e entregou uma série de talentos turbilhonantes. Eric Clapton disse uma vez em entrevista para a revista Planet Rock: “Subimos no palco e Chas Chandler me disse: ‘Eu tenho um amigo que adoraria tocar com você’”.

“Era engraçado, porque naquela época qualquer um podia se levantar para querer tocar com qualquer pessoa e se você fosse convincente o suficiente para tocar, tudo bem... Ele se levantou e explodiu a cabeça de todos. Eu só pensei: 'Ah, alguém que também toca as coisas que eu amo pessoalmente, está aqui no palco comigo'. Eu tive o privilégio de estar no palco com ele e é algo que nunca será superado, tipo, aquela noite é histórica em minha mente, sendo que apenas algumas pessoas ainda estão vivas que conheceram ele pessoalmente”.

Com essa performance, começou o relacionamento entre uma das duplas mais intrinsecamente talentosas que já dividiram um palco. Hendrix e Clapton compartilharam piadas, bebidas e shows ao longo dos próximos 04 anos, com a admiração um pelo outro crescendo cada vez mais forte até chegando na morte prematura de Jimi Hendrix em 18 de setembro de 1970.

Foi uma morte no rock and roll que abalaria a cena musical em seu âmago e deixaria um buraco gigantesco na indústria musical e no coração de muitas pessoas. Pela primeira vez, o mundo do rock parecia que finalmente havia encontrado o seu salvador e então, como os salvadores costumam ser, Hendrix foi arrancado do seu público. Isso deixou uma marca na sociedade global e deixou muitos fãs desolados - incluindo o seu amigo Eric Clapton.

Num vídeo disponível no Youtube, mostra Eric Clapton raramente explorando a dor que sentiu ao falecimento de Hendrix e a triste história que o acompanha. Clapton disse: “Depois que Jimi morreu, fiquei com raiva. Eu estava com muita raiva e pensei que não foi egoísmo da parte dele, mas apenas um sentimento de solidão, de ser deixado sozinho. E depois disso, eu continuei encontrando pessoas que continuavam maravilhadas com ele, me dizendo: 'Você ouviu isso que ele fez? Nunca mais foi gravado assim dessa forma".

Clapton visivelmente abalado e com raiva continua a se abrir sobre sua dor: "É o mesmo com Robert Johnson. Eu não vou poder ouvir Robert Johnson em companhia no palco ou vê-lo tocar um dia... É assim que eu me sinto em relação a Jimi Hendrix”.

Com um fogo ardente nos olhos, ele se dirige ao entrevistador com um sentimento que só quem está sofrendo pode realmente entender: “Eu o conhecia, sabe? O conhecia, tocava com ele e amava a sua música, mas nunca mais quero ouvir nada sobre ele de novo”.

Em um dos melhores momentos afetivos do rock and roll, Clapton tinha planejado originalmente encontrar Hendrix na noite de sua morte, mas isso nunca se concretizou e deixou Clapton com uma lembrança indesejada da morte do seu amigo. 

“Na noite em que ele morreu, eu deveria encontrá-lo num pub e tinha levado uma guitarra Fender Stratocaster para canhoto que iria lhe dar de presente. Tinha acabado de comprá-la e nunca tinha visto uma dessas antes para canhoto".

Clapton acrescentou: “Nunca nos encontramos naquela noite e no dia seguinte, bum! Ele se foi e eu fiquei com aquela guitarra Stratocaster para canhoto”.

Como um lembrete do seu amigo, a Stratocaster canhota permanece uma imagem poderosa e que ficará claramente gravada na memória de Eric Clapton.

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead