top of page
  • by Brunelson

Cream: a música da banda preferida do vocalista/baixista Jack Bruce


CREAM foi amplamente considerado um dos primeiros supergrupos do rock'n roll, uma banda cujo som foi definido pelo carisma da guitarra incomparável de Eric Clapton com a natureza selvagem e imprevisível da bateria de Ginger Baker, casada com as linhas de baixo de Jack Bruce.

Bruce originalmente tocou na banda GRAHAM BOND ORGANISATION, onde conheceu Baker. Ele então conheceu Clapton, enquanto tocava na banda BLUESBREAKERS de John Mayall. Quando chegaram em 1966, Bruce e os seus 02 novos amigos formaram um dos grupos de rock mais significativos de toda a história: CREAM.


Quando perguntado sobre qual era a sua música favorita do CREAM, Bruce uma vez respondeu: "'White Room'".

Ao detalhar mais, ele acrescentou: “A inspiração para essa música veio de conhecer Jimi Hendrix e a sua abordagem de tocar guitarra. Na verdade, ele apareceu um dia nas sessões de gravação do nosso álbum em New York quando estávamos tocando esta canção e ele me disse: 'Eu gostaria de poder escrever algo assim', e eu respondi: 'Mas essa música vem de você!'"

No entanto, Bruce também observou que a assinatura de tempo não convencional desta canção levou a gravadora do CREAM a não ter certeza quanto à viabilidade comercial da mesma.

Bruce continuou: “Tive problemas com a gravadora por causa da introdução ser no compasso 5/4 e aqueles acordes suspensos de segunda inversão, pois eles achavam que não iria dar certo para as rádios”.

A música "White Room" foi lançada no álbum duplo de 1968 do CREAM, "Wheels of Fire" (3º disco). Foi composta em grande parte pelo próprio Bruce, embora o poeta Pete Brown tenha escrito a letra. Embora uma versão mais curta tenha sido lançada mais tarde, várias estações de rádio tocavam a versão completa, pois queriam que a banda fosse ouvida em toda a sua glória.

Falando sobre a disparidade entre as gravadoras e o público (que realmente compra os discos para escutar), Bruce sentiu uma falta de respeito que a gravadora fez na edição da canção para encurta-la ao público das rádios: “Em particular, sempre pensei que as gravadoras desprezavam demais o público, o que de certa forma se torna uma coisa comercial. A gravadora pensa: 'Bem, se o público ficar muito inteligente e gostar de coisas musicais realmente boas, teremos que continuar encontrando coisas do tipo'".

No entanto, Bruce também observou que a indústria da música é uma das mais inconstantes entre todas.

Ele finalizou: “Se você pode reduzir a um denominador comum bastante baixo no que diz respeito à música, sempre terá um monte de outras pessoas que poderão fazer isso, mas ao mesmo tempo eu não quero exagerar na importância disso, porque é tudo apenas rock and roll, cara”.


"White Room"


Comments


Mais Recentes
Destaques
bottom of page