• by Brunelson

Billy Corgan: "há violência oculta na linguagem quando alguém muda a ordem das palavras"


O frontman do SMASHING PUMPKINS, Billy Corgan, foi recentemente entrevistado pelo radialista Zane Lowe da Apple Music e dentre vários assuntos, falou também sobre a violência oculta na linguagem.

Seguem alguns trechos:

“A ilustração mais simples que eu poderia e mesmo assim não querendo ofender ninguém, mas poderia dizer 05 palavras seguidas sobre você e você não pensaria nada de ruim sobre mim, mas alguém poderia mudar a ordem dessas 05 palavras e você ficaria ofendido e nunca mais falaria comigo. Então, o escritor William Burroughs falou claramente sobre como há violência oculta na linguagem e isso obviamente também influenciou David Bowie".

"Ao mover as palavras, Bob Dylan também fez isso. Você pega duas palavras, coloca-as de uma maneira, inverte-as e de repente há violência ali. Provavelmente, na época em que comecei a trabalhar com o produtor Rick Rubin no álbum de retorno da formação original do SMASHING PUMPKINS em 2018, 'Shiny and Oh So Bright, Vol. 1' (9º disco, somente a baixista D'arcy não voltou), comecei a trabalhar mais profundamente com esse tipo de violência de palavras de uma forma folclórica diferente do que talvez tivesse feito no álbum 'Mellon Collie and The Infinite Sadness' por exemplo (3º disco, 1995), que provavelmente foi a primeira explosão desse tipo de abordagem lírica".

"Acho que, o que eu diria da forma de escolha binária é que vou escrever algo e se isso me deixa desconfortável, acho que existe algo lá para verificar... Por que isso me deixa desconfortável? Porque a maioria das coisas não me incomoda e tento usar o meu próprio desconforto como um guia para dizer: 'Bom, há algo nessa linguagem aí para analisar'".

"Mesmo que às vezes eu não saiba o que significa, meio que tenho uma sensação física de que há algo ali, mas quem sabe o que é? E claro, quando você o aplica à onomatopeia da maneira como você canta algo, a voz possui a sua própria linguagem e magicamente se você colocar todas as cenas juntas, começa a evocar, por exemplo, alguém recebendo uma memória da guerra civil ou uma memória que não gostaria de ter".

"Essa é a beleza da música multidimensional se for apresentada de uma maneira particular".

Confira o áudio da canção "Marchin' On", lançada no álbum "Shiny and Oh So Bright, Vol. 1" do SMASHING PUMPKINS:


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead