Smashing Pumpkins: "não acenamos com a bandeira pop e nos demos bem"

July 7, 2018

O vocalista/guitarrista do SMASHING PUMPKINS, Billy Corgan, falou sobre os comentários que o acusam de ser um vilão durante a carreira da banda - em uma nova entrevista para o site Loudwire.

 

“Honestamente, não. Porque vivemos em um mundo onde a maioria das pessoas que se importam com essas coisas realmente não são fãs da banda. É mais um tipo de fofoca e você pode brincar com isso, mas no final das contas, não faz realmente o que você espera, que é fazer com que as pessoas ouçam a sua música. Eu não concordo com essas críticas, mas eu já cheguei a dizer recentemente em entrevista: 'Eu acabei de interpretar esse tipo de pessoa'".

 

Com essa afirmação, Corgan insinuou a relação perturbada dele com D'arcy - baixista original do grupo que é a única que não está fazendo parte da reunião com os membros fundadores - onde cada um fica dando a sua versão da história pela sua não participação, com desavenças por parte da baixista.

 

Corgan continuou: "Eu falei assim porque gostei e achei divertido. Eu pensei que fiz muitos pontos positivos ao longo dos anos que expuseram a hipocrisia de grande parte do complexo da mídia, na medida e do jeito que eles tratam as celebridades, porque eles não estão realmente interessados no trabalho, eles estão mais interessados no que o trabalho irá lhes fornecer em termos de oportunidade de criar mais 'cliques' e 'visualizações' na internet e coisas do tipo. Então, para essas pessoas, devido ao meu comportamento e atitudes verdadeiras, posso ter desencadeado para elas esse tipo de adjetivo".

 

Mais tarde, Corgan foi perguntado sobre interpretar um personagem "muito zangado" na turnê de 20º aniversário da banda em 2008. O grupo havia retornado do seu hiato em 2007 (desde 2000 separados, somente com Corgan e o baterista Jimmy Chamberlin como membros originais), mas em 2009, Chamberlin havia deixado a banda, apenas alguns meses após a conclusão da turnê (ele retornou em 2015 e está até hoje no grupo).

 

"Eu vou te dar o exemplo perfeito. Fizemos uma turnê de aniversário de 20 anos em 2008. Jeff estava na banda (guitarrista no grupo até hoje, desde 2007), Jimmy estava na banda, James obviamente não estava na banda (guitarrista original, que retornou em 2018) e estávamos assumindo uma posição muito agressiva contra o que o rock & roll era e o que as pessoas achavam que a banda era e não era. Então, foi uma posição muito contrária sobre o que é rock & roll e o que é valioso no rock & roll. Hoje, fizemos muitos pontos criativos e estéticos que considero valiosos, pois a banda como existe hoje está completamente ligada àquela banda que retornou em 2007".

 

Corgan se referiu a nova postura da banda desde que retornaram do seu hiato em 2007, apresentando shows com somente músicas lados-b e da nova era do grupo, tornando os shows mais progressivos. Somente em 2015, que a banda aos poucos foi retomando os seus sucessos e músicas mais conhecidas nos shows.

 

Corgan complementou sobre esse período: "Mas as pessoas olhavam para aquilo, como: 'Ah, você estava com tanta raiva naquela época...' Não, eu estava no controle total das minhas emoções e sabia exatamente o que estava fazendo. Para as pessoas eu estava interpretando o personagem de uma pessoa muito zangada, mas isso não significa que eu não tinha os meus próprios sentimentos sobre isso. Como artista, se você não está no controle de si mesmo, então, é como ser um ator no palco e esquecer as suas falas e atrapalhar tudo. É como se 99% do tempo eu estivesse no controle de mim mesmo e soubesse o que estava fazendo... Fazendo pontos que não são necessariamente de fama ou sucesso, porque foi nisso que a banda foi construída".

 

"O grupo foi construído em uma posição contrária, sabe? Nós tivemos que lutar por todos os nossos vídeo clipes e todas as coisas estranhas que fizemos, porque as pessoas diziam: 'Por que você não faz um vídeo clipe normal, assim, você vai vender mais discos e as pessoas vão gostar de você'. E eu falava: 'Porque não nos importamos e não é por isso que estamos aqui'. Então, as pessoas esquecem que as raízes da banda são realmente anacrônicas, anárquicas, não acenamos com a bandeira pop e nos demos bem... É por isso que a banda ainda está aqui".

 

Confira o vídeo clipe da canção "Solara", single do vindouro álbum (e que será o 9º disco, o 1º com a formação original desde 2000):

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Dave Grohl: falando sobre a droga "Love Boat" de quando era jovem

November 17, 2019

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead