• by Brunelson

Chris Cornell: “talvez muito Ativan abriu a porta para o suicídio”


A empresária de Chris Cornell, Clare O'Brien, postou alguns comentários em rede social sobre o falecido vocalista das bandas SOUNDGARDEN, AUDIOSLAVE e TEMPLE OF THE DOG. Ela também insinuou que o medicamento Ativan “abriu a porta para o suicídio”. Segue alguns trechos publicados pelo site Alternative Nation:

"Chris reuniu os seus conflitos em sua arte e deu-lhes um trabalho útil, mas talvez muito Ativan abriu a porta para o suicídio".

"Eu acredito que a escuridão de Chris foi segura dentro de sua arte até que os benzos deixaram o pior acontecer".

"Ele era um bom homem, generoso, gentil e amável, especialmente com a dor e desamparo das pessoas".

"Eu não sei muito sobre Prozac. É a mesma classe de drogas, ou seja, benzos? Eu sou sempre a favor da terapia sem o uso de drogas químicas, se possível".

"Estou somente afirmando a minha opinião. Concordo com Tom Morello (guitarrista do AUDIOSLAVE) quando ele falou sobre a escuridão de Chris, mas acho que os benzos foram o catalisador daquela noite fatídica".

"É uma tragédia profunda para todos os que o amavam e acima de tudo, para ele mesmo. Chris ainda tinha muito a fazer na música”.

"Eu não estou dizendo que os medicamentos conduziram a sua criatividade. Estou concordando com Tom que a sua arte geralmente estava num lugar seguro para que essa escuridão funcionasse, mas estou sugerindo que o medicamento Ativan pode ter deixado essa escuridão fora da gaiola em que ele costumava mantê-la em segurança".

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques