• by Brunelson

Smashing Pumpkins: "Billy Corgan é implacável pela grandeza", diz guitarrista


O guitarrista desde o retorno do SMASHING PUMPKINS em 2007, Jeff Schroeder, revelou como está sendo o trabalho e andamento de gravação do vindouro álbum de estúdio da banda, que será o 11º disco e como foi amplamente divulgado, o álbum encerrará a trilogia conceitual iniciada nos álbuns "Mellon Collie and The Infinite Sadness" (3º disco, 1995) e "Machina The Machines of God" (5º disco, 2000).

Seguem alguns trechos da entrevista concedida à Audio Ink Radio, onde ele começou falando sobre o aprendizado em trabalhar com o frontman do SMASHING PUMPKINS, Billy Corgan:

“Trabalhar com Billy Corgan transformou a maneira como eu trabalho, pois ele é implacável pela grandeza. Uma coisa que sempre digo às pessoas é, seja porque ele talvez tenha a reputação de ser uma pessoa difícil de trabalhar no estúdio ou algo assim, mas ele absolutamente não coloca nenhuma expectativa em ninguém que ele não coloque em si mesmo, como tanto quanto a qualidade do seu próprio desempenho".

“Do ponto de vista artístico, ele persegue incansavelmente as suas ideias e essa é a melhor lição a aprender, sem contar que Billy é único".

“Outra coisa que aprendi é que há diferentes tipos de músicos, e há músicos que sairão e serão contratados por uma banda para ser um guitarrista ou baterista de banda de apoio, e essas são maneiras muito válidas e excelentes de ganhar a vida, mas também há músicos de um tipo diferente, que podem trazer um tipo diferente de qualidade para a mesa e isso é ser absolutamente único".

“Acho que lendas como Billy Corgan nasceram daquela espécie em que só existe uma pessoa na vida que pode ser Billy Corgan, e essa pessoa é Billy Corgan e isso é realmente inspirador. Requer muita coragem, devoção e dedicação para cultivar esse tipo de singularidade, porque é assustador e é vulnerável, embora seja mais fácil copiar outras pessoas".

“Mas ser completamente único e ser você mesmo é a coisa mais difícil de fazer e ele tem tido muito sucesso nisso, então, isso é algo que eu definitivamente não percebo todos os dias por aí..."

“O baterista Jimmy Chamberlin é da mesma forma e o guitarrista James Iha também (ambos membros originais), na medida em que eles fazem todas essas coisas que são completamente idiossincráticas e únicas para eles, e assim criamos um som".

“Tudo isso pra mim, tem sido algo que tenho tentado... Eu nunca estaria em posição de me avaliar para ver se tenho sucesso ou não nisso, mas acho que em busca da grandeza, estes são os tipos de coisas que aprendi por estar numa banda com essas pessoas: Billy, Jimmy e James”.

Sobre o vindouro álbum da banda que será duplo, ele disse: “Estamos na metade do caminho de trabalho em outro grande disco, que é basicamente uma sequência dos álbuns 'Mellon Collie and The Infinite Sadness' e 'Machina The Machines of God', que seria o 3º ato dessa trilogia conceitual. O novo álbum terá 33 músicas".

“Já estamos trabalhando nele há muito tempo, basicamente o ano todo e estamos no meio de um rastreamento real e de outras coisas agora. James e eu estamos trabalhando aqui em Los Angeles e a bateria está basicamente pronta, então, Jimmy já fez a sua parte".

“Devido a pandemia, Billy está trabalhando em Chicago, eu estou aqui em Los Angeles e James também mora aqui e estamos trabalhando nisso juntos. Provavelmente vai levar ainda a maior parte do resto do ano, porque será uma coisa grande e extensa".

"Tem sido muito desafiador trabalhar em uma peça tão grande porque, mesmo pra mim como guitarrista, normalmente você está sempre trabalhando nas coisas e tem um monte de ideias para experimentar nessas novas músicas".

“E então, depois de umas 04 músicas, você pensa: ‘Ok, eu tenho que pensar em outras coisas diferentes agora para adicionar’, então, você trabalha duro e passa pelas primeiras 11 músicas e pronto, tipo: ‘Espere 01 segundo. Esse é apenas o 1º ato... Eu tenho mais 02 atos para terminar!'" (risos)

“Você realmente tem que cavar fundo. Você tem que cavar fundo em sua alma para descobrir o que está lá. O que esta música está lhe chamando? Como posso ouvir essa música de forma diferente do que ouvi a última? E realmente isso empurra você artisticamente, sabe?"

O guitarrista finalizou: “Alguns dias é difícil e falhamos. Eu falhei... E então você volta no dia seguinte e tenta novamente e é recompensador quando você pensa: ‘Nossa, ontem foi uma droga e hoje está realmente muito bom nessa mesma música’. É divertido”.

SMASHING PUMPKINS lançou o seu último álbum de estúdio (duplo também) em 2020, "Cyr" (10º disco), que seria o volume 02 do álbum que marcou o retorno dos membros originais em 2018 (Iha e Chamberlin), "Shiny and Oh So Bright, Vol. 1" (9º disco, 2018).


"Solara" (Álbum: "Shiny and Oh So Bright, Vol. 1")


"Anno Satana" (Álbum: "Cyr")


Mais Recentes
Destaques