• by Brunelson

Pearl Jam: música "Do The Evolution" foi incluída no álbum depois que o disco já estava pronto


Sem dúvida, o maior sucesso no álbum "Yield" (5º disco, 1998) do PEARL JAM foi a canção "Do The Evolution" e de acordo com Matt Bayles, responsável pelo trabalho de engenharia no disco, a música era na verdade parte de uma nova sessão de gravação surpresa depois que o álbum já estava concluído.

Confira alguns comentários que ele postou em rede social:

“O álbum do PEARL JAM, 'Yield', foi outra chance de poder trabalhar junto com o produtor Brendan O’Brien em um disco do PEARL JAM. Não há queixas a relatar aqui". 

"Como de costume, acompanhei algumas demos antes da chegada de O'Brien no estúdio. Me lembro em termos trabalhado nas músicas 'All Those Yesterdays' e a faixa escondida no final do disco, 'Hummus'. Mas uma 3ª música se fez presente depois que o álbum já estava pronto".

"O guitarrista Stone Gossard me pediu para encontrá-lo no estúdio Litho, em Seattle, para trabalhar em algumas músicas que ele queria apresentar para incluir no disco. Naquela época, o seu método típico de estúdio era tocar uma batida na bateria, fazer um loop de bateria e então, construir a música a partir do loop. Naquele tempo, quase sempre usávamos um micro gravador de fitas cassete para adicionar um tempo mais 'crocante' ao tom". 


"A música do álbum 'Yield' que saiu desta sessão de gravação, foi 'Do The Evolution'".

"Assim que obtivemos um esqueleto musical, enviamos um esboço para Eddie Vedder e ele apareceu logo no dia seguinte para trabalhar na canção. Ele me pediu para fazer algumas edições de fita para ajustar o arranjo e então, ele começou a cantar. Tudo o que posso dizer é que alguma mágica aconteceu naquele dia, porque tudo se juntou muito facilmente".

"Vedder queria que eu distorcesse o vocal dele durante a gravação, então, passei o vocal dele por um compressor valvulado (LA-2A) enquanto ele cantava, travando assim o tom que você ouve na mixagem final. Fizemos os coros de vocais na parte do ‘aleluia’, adicionamos um órgão, o guitarrista Mike McCready entrou em cena e colocou um pouco da sua guitarra na gravação e Stone gravou mais uma linha de baixo. Uma cópia da fita foi enviada ao baterista Jack Irons para que ele fizesse o overdub da bateria, o baixo foi refeito por Jeff Ament e foi adicionado à canção somente após a mixagem".

"Tenho uma revelação para vocês... Na parte em que Vedder canta: 'Me admire, admire a minha casa", você pode ouvir tinidos intermitentes no fundo do som, que é Vedder batendo no suporte de partitura com o lápis enquanto cantava. Acontece que aqueles vocais eram os que queríamos usar e deixamos assim mesmo, pois a distorção do compressor valvulado trouxe algo incrível na performance e gravamos desse jeito. Esta seção também apresenta o loop de bateria original criado por Gossard, para aqueles curiosos que gostariam de saber como esse bloco de construção sonora foi formado”.

Confira o áudio de estúdio da canção "Do The Evolution":

Um tempo atrás, o site rockinthehead havia publicado uma matéria exclusiva sobre o lançamento do livro "Do The Evolution". Confira logo abaixo:


* Pearl Jam: será lançado o livro "Art of Do The Evolution", confira fotos inéditas

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead