top of page
  • by Brunelson

Led Zeppelin: a história por trás do pior show da banda


Durante a sua vasta e pioneira carreira, o LED ZEPPELIN só pousou em terras italianas 01 vez na vida para fazer um show.

E a desastrosa apresentação em 1971 terminou prematuramente porque a polícia lançou gás lacrimogêneo no local que contaminou todo o ambiente - inclusive a banda - e o LED ZEPPELIN jurou nunca mais voltar ao país mediterrâneo depois de ficar marcado pela terrível experiência.




A única visita do LED ZEPPELIN à Itália aconteceu no Velódromo Vigorelli em 05 de julho de 1971, na cidade de Milão (foto). O que deveria ter sido um evento histórico acabou sendo memorável por todos os motivos errados.

O grupo estava no auge de suas forças e o show poderia ter se tornado uma de suas apresentações mais icônicas na carreira. No entanto, eles só tiveram a oportunidade de tocar 06 músicas antes de serem forçados a se retirarem do palco e deixando mais de 15 mil fãs arrasados.

Relembrando este show em 2020, o guitarrista Jimmy Page escreveu em rede social: “Nesse dia em 1971, toquei com o LED ZEPPELIN no Velódromo de Milão, mas só conseguimos tocar algumas músicas antes que a polícia soltasse uma salva de gás lacrimogêneo que inundou o palco, público e a banda. ⁣Foi claramente uma operação premeditada, perdemos alguns equipamentos naquela noite e também o entusiasmo para tocar na Itália novamente".

O público foi tratado como um cidadão de 2ª classe pela polícia, que não tentou resolver pacificamente o problema com a multidão e recorreu ao gás lacrimogêneo logo em 1ª instância. Realmente, as multidões italianas tinham a reputação de serem turbulentas e hostis em relação aos seus atos, mas nada poderia preparar o LED ZEPPELIN para o que aconteceria em Milão.

A banda abriu o show com a clássica canção "Immigrant Song" e imediatamente a multidão enlouqueceu (no bom sentido), mas que preocupou o LED ZEPPELIN instantaneamente. Em vez das habituais cenas de júbilo que costumavam ver durante os shows, eles sabiam que algo incomum estava ocorrendo na plateia ao ver a fumaça do gás lacrimogênio - onde a situação logo piorou.

Alguns meses depois deste show, o vocalista Robert Plant relembrou dessa noite durante uma entrevista com o jornalista Rick McGrath e falou dolorosamente: “Fomos a Milão e houve um grande festival de música itinerante com bandas de todos os países se apresentando. Essas bandas estavam viajando para cada cidade, mas nós só fomos para nos apresentar neste show na Itália. Nos disseram que seria um passeio legal e embora houvesse uma reputação do público de Roma atirar garrafas ao palco, nos garantiram que isso não aconteceria conosco em Milão. De qualquer forma, começamos a tocar em uma grande arena de ciclismo e o público estava vaiando todas as bandas e assim que subimos ao palco, notei uma fumaça no fundo da arena. Havia toda aquela fumaça e os bombeiros estavam atrás de nós no palco, sendo que eu comecei a falar ao microfone no meu melhor italiano: 'Fogo! Fogo!'"

Plant concluiu: “Havia uns 250 policiais da tropa de choque lá e vi algo que nunca tinha visto antes, porque eles eram completamente desprovidos de qualquer coisa humana. Quando voltamos para casa, chorei por dias e dias, porque aquilo realmente me atingiu a forma como o público foi tratado. Foi uma reação animal e sei como é, pois já estive em um 'buraco de rato' uma vez".

Felizmente, não houve vítimas apesar do tumulto, no entanto, devido ao mau manejo e preparação da polícia italiana, a apresentação do LED ZEPPELIN em Milão poderia ter se tornado numa das maiores tragédias do rock 'n' roll e marcado negativamente o seu legado.

Mais Recentes
Destaques
bottom of page