top of page
  • by Brunelson

Josh Homme: quais são os seus álbuns preferidos de todos os tempos?


A mistura eclética de música que faz parte do estilo de Josh Homme vem de todo o mundo da música.

De BLACK SABBATH à banda DESCENDENTS, o frontman do QUEENS OF THE STONE AGE é basicamente uma enciclopédia de música em um homem só, e quando Homme conversou com a revista Spin em 2003 para detalhar os álbuns que moldaram sua vida, havia algumas escolhas óbvias.

Por exemplo, você esperaria que alguém como Homme fosse versado ao punk rock da velha escola - e ele é. Do álbum "My War" do BLACK FLAG ao disco "City Baby Attacked by Rats" do GBH, a boa fé do punk rock de Homme é óbvia.

Porém, o seu 1º amor musical não foi o punk rock, mas sim, o cantor e compositor Jackson Browne.

“Eu descobri o álbum 'Running on Empty' quando tinha 08 anos de idade. Era um disco do meu pai e eu estava interessado no fato de que tudo nesse álbum gira em torno de estradas e viagens. É como a escola do hard rock, só que não é 'hard' e não é rock. Eu me lembro das centenas de vezes que ouvi esse álbum e percebo que também fui amaldiçoado a viver na estrada, mas é uma bela maldição”.

Como muitos jovens impressionáveis no início dos anos 90, Homme era um fã devoto do NIRVANA, mas quando teve que escolher um dos álbuns que a banda lançou, ele não escolheu os discos "Nevermind" ou "In Utero". Em vez disso, o álbum que realmente falou com um adolescente Josh Homme foi "Bleach", o disco de estreia cru e irregular do NIRVANA pela gravadora independente de Seattle, a Sub Pop Records.

“Em 1989, parecia que o punk rock tinha morrido e pensei que o NIRVANA estava continuando de onde bandas como BLACK FLAG e GBH haviam parado”, explicou Homme. “Me lembro de pensar que não queria que a minha banda na época, KYUSS, soasse como o NIRVANA, porque eles elevaram o nível do sarrafo muito alto e eu não queria chegar muito perto daquilo”.

Pelo resto de sua vida, Homme trabalhou fundindo diferentes gêneros e fazendo seu próprio tipo de rock. Vindo direto do deserto da California e formando inicialmente a banda KYUSS em 1988, Homme iria fundar o QUEENS OF THE STONE AGE no final da década de 90, onde continuaria tocando guitarra, mas agora assumindo os vocais.

E durante sua carreira, Homme também teve a oportunidade de tocar com alguns dos seus heróis, incluindo seu tempo participando da banda de apoio de Iggy Pop nessa década passada.

“Eu ouvi o disco 'Lust For Life' de Iggy Pop e isso realmente me fez abandonar o KYUSS”, afirmou Homme. “Eu ouvia obsessivamente por 02 anos e meio e no final pensei: ‘Existem muitas bandas por aí e se você quiser saber o que tenho a dizer, basta ouvir esse disco. Está tudo aqui’. Eu meio que fui voltando no tempo com Iggy Pop e eventualmente cheguei ao álbum 'Raw Power' do THE STOOGES, que ainda considero o disco com o som mais louco de todos os tempos. Pegue qualquer banda que diga que possui um som cru, toque o álbum 'Raw Power' e esses grupos irão soar como os maiores maricas de todos os tempos”.


Aqui abro um parênteses. Em uma entrevista mais recente ao site VinylWriters, Josh Homme contou essa mesma história do álbum "Lust For Life", mas citando outro disco de Iggy Pop no lugar, "The Idiot". Parece que Homme gosta de brincar com a imprensa contando versões diferentes de uma mesma história, assim como foi sobre a sua suposta morte em 2011 em uma mesa de cirurgia e que nunca aconteceu.



Voltando ao assunto e para encerrar, não foi apenas Iggy Pop que abriu os gostos musicais de Homme. Em sua lista de álbuns preferidos, ele fez questão de abrir espaço para algumas indicações inesperadas.

Confira os álbuns preferidos de Josh Homme:

Jackson Browne – "Running on Empty" Various Artists – "Eastern Front, Vol. II" GBH – "City Baby Attacked by Rats" BLACK FLAG – "My War" NIRVANA – "Bleach" Iggy Pop – "Lust For Life" CAN – "Cannibalism" Björk – "Homogenic" WEEN – "Chocolate and Cheese"





留言


Mais Recentes
Destaques
bottom of page