• by Brunelson

Jim Morrison: "pessoas gordas são lindas"


Quando alguém pensa no "Rei Lagarto", também conhecido como o enigmático vocalista do THE DOORS, Jim Morrison, lembra dele como uma pessoa esguia e se contorcendo nos palcos através de suas danças indígenas.

A imagem imortal de Morrison com as suas calças de couro e presença de palco ficará para sempre fotografada em nossas memórias, no entanto, Morrison teve que enfrentar os seus conflitos internos e sob os holofotes desenvolveu alguns pensamentos sérios sobre, como por exemplo, as pressões de ser consciente do seu próprio corpo.

O fato de Morrison continuar bebendo muito no final de sua vida faria com que o cantor ganhasse alguns quilos, com o álcool agravando os problemas que o cantor já enfrentava.

Nessa entrevista de 1969 com o jornalista Howard Smith do jornal The Village Voice e que separamos com legendas no final dessa matéria, Morrison afirma que, apesar da pressão externa, "pessoas gordas são lindas". Ele defende todos aqueles afetados pelas expectativas do público e pelo mundo, baseado na imagem que lentamente se formava em torno dele próprio.

Na entrevista abaixo que foi ilustrada por animação, podemos ouvir a sua entrevista em fluxo livre enquanto Morrison negocia a espinhosa questão do seu ganho de peso e as implicações disso.


Após uma conversa cordial sobre o que o jornalista comeu no café da manhã (“bolo de chocolate”), Morrison sugere que Howard Smith deveria comer um pouco mais e de fato se saciar. A sala ficou um pouco quieta quando o jornalista, claramente um pouco ofendido, falou a Morrison: “Você engordou muito... Está comendo muito?”

A mudança brusca de ritmo é tangível na gravação, com Morrison respondendo: “Isso é algo que realmente me incomoda. O que há de errado em ser gordo? É isso que eu quero saber”. Enquanto o jornalista recua procurando uma saída para o insulto, Morrison continua a avançar sob esta injusta avaliação.

No entanto, ele ofereceu uma visão diferente de ser um pouco mais pesado. “Eu pesava 84kg”, continuou Morrison, “mas agora eu me sinto muito bem. Me sinto como um tanque, como um grande mamífero ou uma grande besta. Eu poderia tirar qualquer um do caminho”. Assim, Morrison sugere que pessoas mais magras estão em pior situação por causa disso, antes de encerrar a maior parte da sua declaração com a simples frase: “Pessoas gordas são lindas”.

Esses problemas de peso não eram uma coisa nova para Morrison.


Enquanto trabalhava com Linda, a esposa de Paul McCartney, ele também falou sobre os seus problemas de peso no passado. Em seu livro de fotografias, "The Sixties: Portrait of an Era" - de Linda McCartney - ela relembrou: “Morrison me disse que havia crescido como um garoto gordo, que ninguém queria saber dele e que isso lhe causou muita dor emocional".

“Então, ele me explicou o que trouxe tudo à tona... Aparentemente, já sendo conhecido como vocalista do THE DOORS, ele estava andando pelo bairro Greenwich Village em New York numa manhã e uma garota que ele conhecia quando criança o viu e começou a ficar louca por ele. Isso o incomodou porque ele percebeu a hipocrisia de tudo isso. Quando ele era um pirralho gordo filho de militar, essas pessoas o rejeitaram e o ignoraram, mas agora, por causa de sua nova imagem pública, elas o estavam bajulando”.

Seria uma luta constante que Morrison enfrentaria após a sua ascensão à fama. As pessoas que o cercavam estavam lá por causa de Jim ou por causa do Rei Lagarto?

Às vezes, deve ter sido difícil diferenciar entre os dois...

Tudo o que sabemos é que Morrison estava claramente mais ciente das questões sociais e civis do que a maioria dos seus contemporâneos, e que ele sempre sentiu que “pessoas gordas são lindas".

Confira essa entrevista de Jim Morrison ao jornal The Village Voice em 1969:


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques