• by Brunelson

Dave Grohl: "foi uma honra e prazer incrível tocar bateria no Nirvana"


Dave Grohl foi recentemente entrevistado pelo jornal Washington Post e dentre vários assuntos, foi questionado sobre o NIRVANA.

Segue somente um trecho dessa entrevista:

Jornalista: Então, você estava no NIRVANA com Kurt Cobain, mas eu estava fazendo um quebra-cabeças e tentando pensar se há outro exemplo na história de um cara que está numa banda onde toca bateria ou baixo ou qualquer outra coisa, e então, mais tarde, ele forma outra banda e essa banda também é indiscutivelmente tão popular quanto e ele está compondo as canções e cantando-as! Há um ponto no final do NIRVANA em que você pensou: “Eu tenho todas essas músicas que criei. Eu sou como George Harrison aqui, como faço para tirá-las de mim?

Dave Grohl: Bom, tudo remonta àquela famosa piada: qual foi a última coisa que o baterista disse antes de ser expulso da banda? “Hey, pessoal, tenho algumas músicas que acho que devemos tocar”. Mas ouça, quando você está numa banda com alguém que é indiscutivelmente o melhor compositor dessa geração, você realmente não quer confundir o processo. E não foi só uma honra, mas um prazer incrível tocar bateria no NIRVANA, porque naquelas músicas, bastava fazer o maior e mais simples ruído na bateria para empurrar aquelas canções pelos alto-falantes.


Grohl recebeu os créditos como co-autor em algumas músicas do NIRVANA, como o hit "Smells Like Teen Spirit", mas a sua composição mais marcante seria na música "Scentless Apprentice" (4º trabalho de estúdio, "In Utero", 1993), onde em entrevista para MTV, Kurt Cobain falou que ele criou o riff desta canção em cima da batida inicial da bateria de Dave Grohl.


"Achei que ficaria meio bobo, muito simples", havia dito Cobain sobre o riff da guitarra nesta música.


"Scentless Apprentice" (Disco Póstumo Ao Vivo, "From The Muddy Banks of The Wishkah", 1996)


  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques