Neil Young: Top 06 músicas definitivas de sua carreira solo - Parte 1

June 24, 2020

 

Existem poucos artistas que se sentem tão autênticos quanto Neil Young.

 

Não atormentado pelo ego ou pelo individualismo, Young não foi apenas um dos compositores protagonistas de suas cinco décadas no centro das atenções, mas também ficou feliz em ficar no banco de trás e deixar a sua banda também ser elogiada durante toda a sua carreira.

 

Em uma lista, é claro que canções clássicas estariam logo de cara na relação, como "Hey Hey My My", "The Needle and The Damage Done", "Like a Hurricane", "Tonight's The Night", "Fuckin' up", "Rockin' in The Free World" e muito mais, porém, resolvemos selecionar outras importantes músicas de Neil Young...

 

Nesta matéria especial que o site rockinthehead preparou, estaremos olhando somente para os discos solo de Young e dando a eles os holofotes que merecem. Além de ser um guitarrista poderoso e comovente, Young também é um gigante nas composições e selecionamos apenas 06 canções (de várias) que são uma prova disso.

 

Poucos artistas foram tão prolíficos quanto Neil Young em sua carreira. Nunca intimidado pela carga de trabalho ou expectativa, Young sempre foi o seu próprio mestre e garantiu que tudo o que fez fosse um reflexo preciso dele. Seja participando em históricos festivais beneficentes desde o início da carreira ou trabalhando duro para manter o seu evento anual, The Bridge School Benefit, Young é o roqueiro envelhecido que faz você se sentir bem com o rock and roll.

 

Focando em seu catálogo antigo, você pode ver como e por quê Young conquistou tantos fãs durante o seu tempo no centro das atenções.

 

Em 06 episódios diferentes, segue a 1ª canção que resolvemos separar e que ajuda a contar a vasta e impressionante história de Neil Young.

 

Música: "After The Gold Rush"

Álbum: "After The Gold Rush" (3º disco, 1970)

 

Esta pode muito bem ser uma das canções mais conhecidas de Neil Young, mas há uma boa razão para isso - é facilmente compreensível e digerível, proporcionando a destilação perfeita do talento de Young.

 

O compositor aqui usa letras propositadamente desconcertantes alinhadas com um simples tom de piano, para criar um som abrangente que parece cativante e inevitável. A música é realmente construída em três motivos diferentes. 

 

"É cerca de três histórias em uma canção", disse Young uma vez em entrevista. "Há uma cena de Robin Hood, há uma cena de incêndio no presente e há o futuro... O ar está amarelo e vermelho, os navios estão partindo, certas pessoas podem ir embora e outras não... Acho que é isso o que acontece".

 

Quando as artistas Dolly Parton e Emmylou Harris estavam gravando um cover desta música, elas também ficaram desconcertadas com o significado real das letras: "Então, chamamos Neil Young e ele não sabia o quê significava. Perguntamos a ele claramente o que as letras significavam e ele disse: 'Caramba, eu não sei. Depende apenas do que eu estava passando na época, mas acho que todo verso tem algo diferente que eu fui pegando...'"

 

"After The Gold Rush"

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Serial Hawk: bandas atuais de Seattle mantendo o legado rock - Parte 3

July 15, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead