Dean DeLeo: mergulhando na guitarra melodicamente inventiva e visceral do Stone Temple Pilots

May 30, 2020

 

Embora geralmente considerado como um dos grandes nomes do cenário grunge e rock alternativo que surgiu em Seattle no início dos anos 90, a banda da cidade californiana de San Diego, STONE TEMPLE PILOTS, atraiu e fundiu criativamente uma ampla gama de influências estilísticas, incluindo o heavy metal, rock clássico dos anos 70, punk rock, folk, blues e bossa nova.

 

A combinação da banda com riffs épicos visceralmente poderosos banhados em sofisticação harmônica e melódica, forneceu a fórmula vencedora para mais de 40 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo.

 

Graças ao seu cânone diversificado - que inclui os hits “Plush”, “Big Empty” e “Vasoline” - STONE TEMPLE PILOTS continua sendo um grampo das rádios e populares entre os veículos de comunicação.

 

Além disso, o guitarrista Dean DeLeo é amplamente elogiado por muitos outros músicos por sua conduta única e inventiva de acordes, tons requintadamente em camadas e pistas melódicas abrasadoras. Junto com o seu irmão Robert DeLeo, que atua como baixista do STONE TEMPLE PILOTS, Dean compôs ou co-escreveu a maioria das músicas do grupo.

 

A banda tinha se separado em 2003, retornaram em 2008 e se separaram do vocalista original Scott Weiland em 2013 (tendo lançado o último disco com Weiland em 2010). Após uma rápida passagem de Chester Bennington nos vocais (onde chegaram a lançar um EP em 2013), Jeff Gutt foi escolhido a levar os vocais a partir de 2017 (desde 2016 secretamente ensaiando e criando músicas com a banda).

 

Após a demissão do carismático Weiland em 2013, o icônico vocalista viria a falecer por overdose de cocaína em 2015.

 

Desde então, a banda já lançou 02 álbuns com Jeff Gutt nos vocais, "Stone Temple Pilots" (7º disco, 2018) e "Perdida" (8º disco, 2020), este último sendo uma linda coleção de músicas praticamente acústicas.

 

Ao longo de quase 30 anos de carreira com o STONE TEMPLE PILOTS, DeLeo forneceu algumas das composições e criatividades sonoras mais harmonicamente interessantes e inovadoras do léxico da guitarra rock.

 

Refletindo sobre suas variadas influências musicais e abordagem em uma entrevista para a revista Guitar Player em 2008, DeLeo confessou que a sua abordagem era mais intuitiva do que escolar.

 

“Sei o que quero ouvir e às vezes levo um tempo para resolver isso”, ele explicou, "mas acabo entendendo o que quero dizer". E ele certamente o fez, com muito sucesso e criatividade.

 

Isto desvenda a arte musical elegantemente poderosa do guitarrista do STONE TEMPLE PILOTS.

 

Com isso, o site rockinthehead formou o Top 10 (em ordem cronológica) das músicas do STONE TEMPLE PILOTS que apresentam as suas guitarras mais impressionantes (da era Scott Weiland):

 

"Sex Type Thing" (1º disco, "Core", 1992)

 

"Wicked Garden" (1º disco)

 

"Plush" (1º disco)

 

"Crackerman" (1º disco)

 

"Vasoline" (2º disco, "Purple", 1994)

 

"Interstate Love Song" (2º disco)

 

"Lady Picture Show" (3º disco, "Tiny Music... Songs From The Vatican Gift Shop", 1996)

 

"Trippin' on a Hole in a Paper Heart" (3º disco)

 

"Sour Girl" (4º disco, "Nº4", 1999)

 

"Dumb Love" (5º disco, "Shangri La Dee Da", 2001)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Butch Vig: renomado produtor escolhe disco do The Who como o álbum definitivo que mudou a sua vida

September 29, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead