• by Brunelson

Soundgarden: viúva de Cornell processa a banda; revelado os nomes das canções inéditas


A viúva de Chris Cornell, Vicky, está processando o SOUNDGARDEN por supostos royalties não pagos, enquanto a banda tenta obter os arquivos demos originais dos vocais de Cornell, os quais são necessários para terminar o novo álbum que estava sendo gravado - e que seria o 7º disco do grupo.


Vicky afirmou que o SOUNDGARDEN está utilizando um "forte armamento" contra ela. No processo, há uma carta legal do SOUNDGARDEN onde consta os nomes das músicas inéditas e que seriam lançadas no álbum.


Abaixo, estão as alegações do SOUNDGARDEN:


“Entendemos que os arquivos do SOUNDGARDEN consistem em várias quantidades de arquivos, mas que incluem também as solicitadas gravações master conhecidas e que podem existir de várias formas (por exemplo, de demo e gravações brutas, para versões mais polidas)".


"Para esclarecer, é a posição do SOUNDGARDEN que qualquer conteúdo musical (instrumental e/ou vocal, demos ou gravações toscas) armazenado no disco rígido em nossos arquivos - por qualquer um ou por todos os membros do SOUNDGARDEN (incluindo gravações que contenham apenas as performances de Chris Cornell destinadas ao SOUNDGARDEN) - constitui uma propriedade da parceria SOUNDGARDEN".


"Seguem as canções:


Road Less Traveled – 4:10 (Chris Cornell/Matt Cameron) Orphans - 3:18 (Chris Cornell/Matt Cameron) At Orphans Door - 5:05 (Chris Cornell/Matt Cameron) Cancer - 4:00 (Chris Cornell) Stone Age Mind - 4:22 (Chris Cornell) Ahead of The Dog - 3:47 (Chris Cornell/Kim Thayil) Merrmas - 4:32 (Chris Cornell/Ben Shepherd)"


"Por esta carta, SOUNDGARDEN exige que a Sra. Cornell devolva os arquivos do SOUNDGARDEN ao SOUNDGARDEN. Esperamos que esse problema possa ser resolvido de forma fácil e voluntariamente. Observamos que essa carta formal de demanda segue várias tentativas anteriores de obter os arquivos do SOUNDGARDEN da Sra. Cornell".


"Por exemplo, entendemos que Matt Cameron (baterista) e a Sra. Cornell reconheceram a custódia dos arquivos do SOUNDGARDEN, onde ela declarou: 'Vou ter que arrumar um tempo para que o disco rígido seja enviado de volta a Tom, para que ele possa extrair os arquivos do SOUNDGARDEN e enviar a você...'"


"Por e-mails subsequentes, a Sra. Cornell conversou sobre a devolução dos arquivos do SOUNDGARDEN com o advogado Peter Paterno em fevereiro de 2019, no entanto, os arquivos do SOUNDGARDEN nunca foram retornados ao SOUNDGARDEN".


"Matt Cameron solicitou novamente por e-mail o retorno dos arquivos do SOUNDGARDEN para a Sra. Cornell no final de julho de 2019. A resposta da Sra. Cornell a essa solicitação foi de assumir a sua posição - em um e-mail de 27 de julho de 2019 - de que ela 'não liberará nada sem a montagem adequada e sem conversar com a administração...'"


"Com respeito e novamente por uma questão de clareza, esta não é uma posição legalmente justificável. A Sra. Cornell não tem nenhuma posição válida ou outra base para reter propriedades da parceria com exclusão do SOUNDGARDEN ou para condicionar a devolução de tais propriedades. De acordo com a lei geral de Washington sobre parceria, a Sra. Cornell nem sequer é parceira do SOUNDGARDEN, mas após a morte de Chris Cornell é considerada como 'cessionária' do 'interesse transferível' de Chris Cornell nesta parceria. Portanto, a Sra. Cornell não possui administração associada ou outros direitos de parceria".


"A Sra. Cornell simplesmente não tem direitos de posse sobre essa propriedade de parceria. De fato e de acordo com a lei de Washington, mesmo os parceiros plenos não são considerados co-proprietários de propriedades de parceria e não têm interesse legalmente reconhecido em propriedades de parceria que sejam transferíveis, voluntária ou involuntariamente. Os bens adquiridos pela parceria são propriedade da parceria e não dos parceiros individualmente. Um parceiro pode usar ou possuir propriedades de parceria apenas em nome da parceria".


"Confiamos que você concorda que esse é um assunto importante e sensível ao tempo. A custódia de Chris Cornell dos arquivos do SOUNDGARDEN - que são importantes propriedades intelectuais e artísticas de parceria - embora, talvez, bem-intencionada, seja imprópria e a Sra. Cornell claramente não tem o direito de reter essa propriedade ou tentar aproveitar essa circunstância infeliz contra o SOUNDGARDEN, para obter concessões ou benefícios aos quais ela não tem direito legal”.


No final da intimação de Vicky Cornell, o seu advogado escreveu: "Em 2017, enquanto estava em sua casa na Flórida, Chris gravou vários materiais sonoros não lançados. Em questão e neste caso, há 07 dessas gravações que foram criadas exclusivamente por Chris em seu laptop e no seu estúdio de gravação pessoal, conhecido como TNC Studios - e o seu selo, chamado Unreleased Sound Recordings. Criticamente, nunca houve nenhum acordo entre Chris e a banda para tratar estas gravações sonoras não lançadas como propriedade da banda ou de uma suposta parceria. Também não havia nenhum documento que atribuísse o interesse de Chris nestas gravações sonoras não lançadas à banda, aos membros sobreviventes da banda e/ou à parceria. Em vez disso, Chris era o único e exclusivo proprietário e detentor dos direitos autorais da Unreleased Sound Recordings, que ele criou e corrigiu em um meio tangível de expressão”.


Nesta mesma intimação de Vicky Cornell, também foi detalhado um desentendimento em relação a um produtor pelo material inédito, que parecia levar a algum tipo de desacordo.


Triste que esteja caminhando assim...


O site rockinthehead já tinha publicado 02 entrevistas do guitarrista da banda, Kim Thayil, onde ele comentou sobre este assunto. Para conferir, é só clicar nos títulos abaixo:


* Soundgarden: "solicitamos as demos originais com Chris cantando, mas o pedido foi recusado"

* Kim Thayil: "falta uma grande parte no Soundgarden e resolvemos não atuar sem Chris Cornell"

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead