• by Brunelson

Tom Morello: "Chris Cornell pegou os seus demônios pelo colarinho e montou neles em uma carruag


Tom Morello falou mais sobre Chris Cornell em uma nova entrevista para o radialista Eddie Trunk, para a rádio SiriusXM. Seguem alguns trechos.


Radialista: Tocando novamente as músicas do AUDIOSLAVE no recente evento tributo a Chris Cornell, deve ter sido muito bom, tipo, você entende o que quero dizer?


Morello: Sim, na verdade foi agridoce. Ouvindo essas músicas de novo e aprendendo de novo, você começa a se lembrar de quando gravou os discos e da última vez que toquei com Chris em janeiro de 2017. Ele havia me dito: "Foi muito divertido e nós realmente deveríamos fazer isso de novo em breve".



Radialista: Nossa! Então, você sentiu fortemente que havia uma chance do AUDIOSLAVE ter uma nova corrida na carreira?


Morello: Claro! Nós estávamos todos trabalhando para isso. Nós nos divertimos muito e foi muito bom se reconectar para tocarmos juntos novamente.


Morello: Chris tinha uma grande presença, sabe? Tipo, ele poderia sentar aqui e dar uma boa risada conosco, mas havia um lado dele que permitia que ele falasse das suas letras que eram tão atraentes de certa forma. Eu disse no show tributo e vou falar de novo: Chris era um ótimo pai, um ótimo irmão e um filantropo, mas ele lutou com os seus conflitos internos durante toda a sua vida e ele pegou esses "demônios" pelo colarinho e montou neles como um grande "motherfucker" numa carruagem de raios, amarrado em pilhas de caixas da Marshall para fazer alguns dos melhores rock and roll da história.


Morello: Chris aproveitou isso de uma forma que, por 52 anos, foi o que ele aproveitou que era uma parte crucial do que o fez tão grande. Essa é uma das coisas que estávamos honrando também na cerimônia e as pessoas podem pensar: "Oh, se ele tivesse sido apenas um cara alegre o tempo todo", mas você não teria tido a tremenda música que ele fez.

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead