• by Brunelson

Soundgarden: guitarrista fala pela 1ª vez sobre Chris Cornell


Kim Thayil, guitarrista do SOUNDGARDEN, falou pela 1ª vez sobre a morte de Chris Cornell, em uma nova entrevista para a Billboard. Ele também falou sobre o seu retorno aos palcos, em turnê com a lendária banda, MC5.


Thayil disse que, antes de receber a ligação do MC5 para fazer parte do grupo na turnê de 50 anos da banda, ele tinha sido jogado "para cima e para baixo, de dentro pra fora", em consequência da morte de Cornell.


"Tudo começou a melhorar dia após dia. Obviamente, ainda há sombras e fantasmas emocionais, mas como qualquer outra coisa, é algo que melhora com o tempo”.


Thayil falou que ele, o baterista Matt Cameron e o baixista Ben Shepherd, ainda conversam entre si com frequência e mandam mensagens, se telefonam e conferem como cada um está passando.


"Eu imagino que faremos mais coisas no futuro, uma das quais será Matt participando de mais alguns shows do MC5 como convidado especial. Eu tenho certeza que também vou fazer coisas com Ben”.


Thayil, no entanto, rejeitou as noções de que algo estava visivelmente errado com Cornell durante o show final do SOUNDGARDENn em 17 de maio/2017, na cidade de Detroit, horas antes da morte do vocalista.


"Eu penso que o show foi bom. Eu lembro que Chris tinha acabado de chegar na cidade e estava um pouco cansado, a sua voz estava um pouco áspera, mas lá pela 4ª ou 5ª música, ele começou a se soltar e foi incrível, soando linda, clara, forte e particularmente emotiva”.


Thayil acrescentou mais comentários, quando num certo momento do show, Cornell estava ausente do palco por um período prolongado - devido a sua guitarra que estava desafinada e a guitarra reserva não estava imediatamente pronta: "Eu me lembro que ele teve que sair do palco e Chris meio que coçou a cabeça e me disse: 'Vá em frente, comece sem mim', ponto em que Ben começou a tocar alguma coisa e todos nós entramos juntos, até Chris voltar ao palco".


"As pessoas especulam e obtêm causalidade inversa. Eu acho que é natural tentar preencher os espaços em branco para explicar um mistério particular. Acho natural dizer que nós, da banda, sabemos de algo terrível que aconteceu, que deve ter havido algum tipo de problema e as pessoas quererem saber de nós qual foi esse problema. Bem, pensando dessa forma, o show foi meio bagunçado...”


Thayil disse que ele, Shepherd e Cameron, ainda estão lidando com os planos futuros do SOUNDGARDEN.


“Nós frequentemente fazemos referência à história do rock e comentamos sobre o que outras bandas em situações similares fizeram, não como um plano ou qualquer coisa que estamos almejando, mas apenas comentando como as bandas lidaram com situações como essa e quais bandas parecem ter sido graciosas e dignas, em como elas administraram os seus futuros empreendimentos musicais e como algumas, talvez, lidaram de uma forma desajeitada e insensível. Nós pensamos sobre essas coisas e tentamos não nos aprofundar nessas conversas, mas as coisas surgem depois de algumas cervejas”.


PEARL JAM teve a companhia de Kim Thayil no mês passado, quando a banda fez um show em Seattle no estádio de baseball, Safeco Field. Foi a 1ª vez que Thayil se apresentou em Seattle desde a morte de Chris Cornell e ele usou uma camisa com o rosto de Cornell, em homenagem ao seu amigo e companheiro de banda.


Os membros do MUDHONEY, o vocalista Mark Arm e o guitarrista Steve Turner, juntamente com Thayil, subiram ao palco para os covers de “Search and Destroy” (STOOGES) e “Sonic Reducer” (DEAD BOYS).

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead