• by Brunelson

Alice in Chains: "a ascensão do grunge foi incrível e aterrorizante"


Alice in Chains

O guitarrista do ALICE IN CHAINS, Jerry Cantrell, refletiu sobre a ascensão do grunge em Seattle e a chamou de “incrível e aterrorizante”.


O guitarrista aparece na nova edição da revista Metal Hammer, onde ele analisa não apenas um momento especial para ele e para a banda, mas também um momento chave na história da música.


Seguem somente alguns trechos:


“Antes que alguém soubesse, já estava tudo muito legal em Seattle e todos nós sabíamos disso. Bebendo cerveja com o guitarrista do SOUNDGARDEN, Kim Thayil, indo todos juntos a um show do BLACK FLAG, depois assistindo um show do MUDHONEY na porra de uma garagem em algum lugar, ou nós abrindo um show do MOTHER LOVE BONE...”


"Tudo aquilo foi incrível e aterrorizante ao mesmo tempo, porque você está indo de uma banda local com status de garagem, para fazer parte da maior coisa do mundo, sabe? Você se vê fazendo parte de um movimento".


“Ainda parece um conto de fadas... Eu me emociono com isso por causa de quanto tempo se passou, quantos de nós não estão mais aqui, mas também como essa música foi potente e ainda vive. Este era realmente o nosso objetivo”.


ALICE IN CHAINS lançará o seu novo álbum no dia 24 de Agosto/2018 (8º trabalho de estúdio), o qual foi gravado em parte no Studio X, Seattle (anteriormente, Bad Animals Studio), mesmo local onde a banda havia gravado o seu disco homônimo em 1995 (5º trabalho de estúdio, o último com Layne Staley nos vocais).


Cantrell finalizou: “Estávamos nos perguntando se esses fantasmas estariam lá quando chegássemos, mas isso não aconteceu, porque muitos anos se passaram e somos uma unidade totalmente diferente e num espaço diferente agora. Deixamos essas coisas na porta de entrada do estúdio e fomos trabalhar, certo? Foi muito mais uma sensação boa de estar em casa, gravar em nossa cidade natal e se reconectar com o local de onde viemos”.

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques