Rage Against The Machine: Morello perguntado por quê a banda encerrou as atividades

August 2, 2018

O guitarrista do RAGE AGAINST THE MACHINE, AUDIOSLAVE e PROPHETS OF RAGE, Tom Morello, foi entrevistado por Lars Ulrich (baterista do METALLICA) em seu programa de rádio, It's Electric, e falou sobre o que levou o RAGE AGAINST THE MACHINE encerrar as suas atividades.

 

“Foi uma falta de..., e vou me colocar em 1º lugar, ok? Mas foi uma falta de maturidade emocional em poder lidar uns com os outros como pessoas. Nós tínhamos a mesma visão política, nós tocávamos e os shows nunca foram sofridos, mas nós simplesmente não conseguíamos concordar com as coisas e isso meio que desenterrava sentimentos que tornavam difícil em gravarmos discos. Eu acho que havia visões concorrentes para o que a banda deveria ser e tipos de sentimentos concorrentes do que deveria ser a sensação de estar numa banda, com a qual não soubemos lidar. A minha versão da banda era gravar um álbum a cada 06 meses, sabe? Vamos ser o LED ZEPPELIN político, vamos derrubar o governo e fazer os melhores discos que alguém já fez, numa quarta-feira de manhã, coisa assim..."

 

"Naquela busca, eu nem sempre fui sensível às necessidades emocionais dos membros da minha banda. Todo mundo tem o seu papel nisso, mas é aí que eu meio que contribuí para o caos que eventualmente acabou com a banda. Mas eu vou dizer uma coisa, a minha versão de 'copo meio cheio' para isso é: para uma banda que tinha elementos extremamente inflamáveis, poder ter feito 04 álbuns de estúdio e ter tocado nos shows que fizemos, acho que é um milagre”.

 

Confira o vídeo clipe da canção "Sleep Now in The Fire", lançada no 3º disco, "The Battle of Los Angeles" (1999):

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Soundgarden: viúva de Cornell processa a banda; revelado os nomes das canções inéditas

December 11, 2019

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead