• Estácio S. Filho

Prophets of Rage: “Zack seria mais do que bem-vindo”


O guitarrista do RAGE AGAINST THE MACHINE e do PROPHETS OF RAGE, Tom Morello, foi entrevistado pelo site Music Radar e falou se ele sente falta de trabalhar com Zack de la Rocha (vocalista do RAGE AGAINST THE MACHINE).


"Zack é um dos maiores vocalistas e letristas de todos os tempos. Ele é um artista elétrico como nenhum outro - talvez JAMES BROWN lhe dê alguma competição..., ou talvez não! Na minha opinião, ele é o maior e eu desejo-lhe tudo de bom para o que ele quer fazer profissionalmente na sua vida".


Ele também foi perguntado se poderia imaginar Zack de la Rocha se unindo ao PROPHETS OF RAGE como convidado especial em alguma apresentação:


Morello respondeu: "Eu não sei..., mas ele seria mais do que bem-vindo!"


Ele também falou sobre os primeiros dias do RAGE AGAINST THE MACHINE: "Eu tinha cerca de 26, 27 anos de idade quando gravamos o 1º álbum do RAGE AGAINST THE MACHINE (1992), então, eu já tinha alguma experiência nas minhas costas. Na minha adolescência e início dos meus 20 anos, eu já havia escolhido a forma que gostaria de soar. Eu queria soar como Randy Rhoads (ex-guitarrista de OZZY OSBOURNE), ou Nuno Bettencourt, ou Eddie Van Halen, ou Andy Gill (guitarrista do GANG OF FOUR), mas eu não conseguia fazer soar como esses caras”.


"Eu não tinha dinheiro para comprar equipamentos melhores, então, eu devo ter passado cerca de umas 05 horas por dia com o meu amplificador, tentando fazê-lo soar o melhor que podia e marcando todas as configurações do jeito que dava - para que ficasse o mais parecido possível com o som desses guitarristas. Foi uma decisão consciente naquele momento e que mudou a minha vida, quando pensei: ‘Vou batalhar para nunca mais me preocupar em ficar buscando a sonoridade ou o timbre adequado!’"


"Em vez disso, eu só comecei a me concentrar em criar música com o timbre que eu tenho e pensei: 'Ok, parece que estou preso a esse tom, então, que tipo de música esse tom faz?' Tudo o que você tem que fazer é ouvir a música do LED ZEPPELIN, ‘The Ocean’. Nessa canção, você tem os maiores grooves e os maiores riffs, pesados como devem ser..., e sendo tocada ainda por uma guitarra Telecaster?! A distorção não se equivale ao peso, sabe? Um grande riff não precisa necessariamente de uma distorção, e sim, de um groove profundo acompanhando pelas notas certas".

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes
Destaques

2016 by RockInTheHead