Temple of The Dog: Pearl Jam e Soundgarden tiveram um desacordo sobre o video clipe da música "Hunger Strike".

October 7, 2016

O site Stereogum entrevistou Paul Rachman - diretor do clássico vídeo clipe da música “Hunger Strike”, lançada no único álbum de estúdio do TEMPLE OF THE DOG em 1991 (e que leva o mesmo nome da banda). Na entrevista, ele comentou sobre um desacordo ocorrido entre o PEARL JAM e o SOUNDGARDEN sobre o vídeo clipe.

 

Segue somente alguns trechos desta entrevista:

 

“De qualquer forma, o TEMPLE OF THE DOG havia gostado do vídeo clipe da música "Man in The Box" do ALICE IN CHAINS que eu havia dirigido, e quando o álbum do TEMPLE OF THE DOG ficou pronto, a banda estava preparada para fazer um vídeo clipe também. Kelly Curtis (empresário do PEARL JAM) e Susan Silver (empresária na época do SOUNDGARDEN, ALICE IN CHAINS e esposa de Chris Cornell) vieram diretamente a mim e foi assim que eu consegui o emprego”.

 

“Susan havia me dito: ‘Nós realmente queremos que você faça este trabalho e os caras da banda também querem, mas precisamos que você venha a Seattle 01 semana antes de começar, para sair um pouco com eles para conversar’. É que desde o início, houve um pouco de desacordo entre o pessoal do SOUNDGARDEN (o vocalista Chris Cornell e o baterista Matt Cameron) com o pessoal do PEARL JAM (o baixista Jeff Ament e os guitarristas Stone Gossard e Mike McCready). Basicamente, os caras do SOUNDGARDEN não queriam aparecer no vídeo. Na verdade, eles não queriam um vídeo clipe que aparecessem os membros da banda, eles queriam algo um pouco mais cinematográfico, como um filme. Seria como um puro tributo para Andrew Wood (ex-vocalista do MOTHER LOVE BONE). Considerando que os caras do PEARL JAM não eram PEARL JAM ainda - a propósito, eles se chamavam MOOKIE BLAYLOCK - eles realmente queriam aparecer no vídeo, porque eles precisavam da exposição, sabe?”

 

“Isso não era algo que os empresários de cada banda poderiam resolver. Então, os empresários precisavam de uma 3ª pessoa e para mim, era como: ‘Ah, certo..., me deram um vídeo para fazer sem nenhuma ideia acertada’. Então, eu fui até Seattle no início de 1991 e me reuni com as bandas. Eu nunca tinha ido a Seattle e eu fui levado a um lugar, tipo, você sabe, há uma certa beleza escura lá em cima... É nublado e o tempo pode mudar em 01 segundo, sendo que a cidade possui grandes paisagens e tudo foi realmente impressionante. Então, eu saí com o pessoal da banda uma noite e estávamos apenas jogando conversa fora sobre alguma grande ideia para o vídeo, pensando em locais icônicos em Seattle para filmar e coisas do tipo..., a ideia era fazer algo bastante orgânico, sabe? Para manter o vídeo conectado à cidade, conectado à cena local e por sua vez, mantê-lo emocionalmente conectado a Andrew Wood”.

 

“Então, eles realmente gostaram dessa ideia. Chris Cornell veio até mim e sugeriu um lugar... Ele foi a pessoa que realmente me guiou em cima do meu próprio ponto de vista. Ele me levou a um parque chamado Discovery Park, em Seattle. Aquele lugar tinha tudo o que eu imaginava e era um lugar incrível, porque tinha alguns velhos edifícios abandonados onde poderíamos fazer algumas filmagens em seu interior, com aquelas grandes paisagens com vista para a água - onde nesta mesma área havia uma grande floresta. Foi incrível e eu me lembro de ter falado na hora: ‘Nossa! Este lugar é perfeito! Vamos fazer este vídeo!’ Nós escolhemos uma meia dúzia de pontos diferentes no parque, onde pensei que seria visualmente impressionante para fazer as filmagens e foi isso”.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
Mais Recentes

Black Flag: vocalista Henry Rollins relembra como entrou na banda

September 24, 2020

1/5
Please reload

Destaques
Please reload

2016 by RockInTheHead